Patrinando

O show da minha vida

2 de julho de 2019

A minha banda favorita é o Queen, isso não é nenhum segredo. Ouço realmente todo santo dia. Embora eu tenha nascido após a morte do Freddie Mercury, sempre quis ir em um show da banda. Afinal, depois disso, o Queen continuou a tocar, homenageando o inesquecível vocalista, e sempre convidando diferentes cantores para completar a banda.

Em 2015, a banda anunciou uma turnê em conjunto com o Adam Lambert, quem atualmente assume os vocais. Fariam uma apresentação em São Paulo e no Rock in Rio. Obviamente fiquei louca para ir. E conseguir ir. A emoção foi indescritível: não conseguia acreditar que estava vendo Brian May e Roger Taylor bem na minha frente, que minhas músicas favoritas estavam sendo tocadas ao vivo. Quando começou os primeiros acordes de Under Pressure, senti que estava no paraíso.

O show inteiro foi repleto de emoção. Na hora em que tocou Love of My Life, Adam Lambert se retirou do palco e Brian May assumiu o vocal, quase recriando o icônico momento do Rock in Rio de 1985 em que a multidão brasileira entoou a música e deixou a banda, principalmente Freddie, extremamente surpresos. Queria chorar, gritar, rir.

Para mim, música é transcendental e sinestésica. Eu não só ouço, mas também sinto, danço, muda meu humor. Quando me deixo levar pela música em um show é um ritual energizador. Vale muito mais a pena para mim frequentar apresentações musicais do que um culto religioso, por exemplo. Música é minha religião. Não me sinto bem indo em igrejas ou lugares do tipo.  A energia do ambiente me aterroriza. Mas em um show, a sensação que tenho deve ser parecida com a de uma pessoa que tem fé forte no divino, seja qual for. É inefável. Ou qualquer outro adjetivo diferente.

 

Acesso Hallyu

Hyori’s Bed & Breakfast: saiba mais sobre o reality show

23 de junho de 2019

Lee-Hyori-bed-and-breakfast-2

Uma pousada liderada por uma ex-integrante de um famoso grupo de k-pop, Lee Hyori, e seu marido, Lee Sang Soon, com empregados nem um pouco convencionais, como IU, Yoona, do Girl’s Generation. O reality show foi ao ar em 2017 e 2018, possuindo duas temporadas com, em média, 15 episódios. Após dois anos fora da TV e das redes sociais, Lee Hyori comanda um show que mostra sua casa, na turística ilha Jeju, e seu novo estilo de vida fora da capital Seul. A premissa de Hyori’s Bed & Breakfast acaba sendo bastante simples. Onde todas estas estrelas citadas recebem pessoas “comuns”, ou seja, não famosas, por alguns dias, como em uma pousada.

Continue Reading

Popcorn

Rocketman: Elton John transparente e explosivo

22 de junho de 2019

Categoria: Filme;
Gênero: Biografia, drama, musical;
Duração: 121 minutos;
Roteiro: Lee Hall;
Sinopse: A história de ascensão do cantor Elton John, de um aluno prodígio da Academia Royal de Música até uma lenda do rock nos anos 70. (Filmow)

Musicais geralmente costumam ser grandiosos, vibrantes, fabulosos e contagiantes, mesmo que alguns sejam considerados (com razão) cafonas. Por isso, Rocketman é um musical de respeito: drama, romance e comédia. Tudo isso baseado em fatos escandalosamente reais, que é a vida de um dos mais emblemáticos cantores britânicos de todos os tempos, Elton John.

Continue Reading

Rádio RM

Playlist especial: Para treinar no violão

21 de junho de 2019

Foto de uma cama, com um violão, uma caneca de café, um caderno e pés de uma pessoa em cima.

Aprender um instrumento sempre é desafiador. Normalmente, um dos mais escolhidos é o violão. Sempre tem em algum lugar alguém tocando com uma rodinha em volta, né? Inclusive, tem sempre um amigo que toca mal e a gente fica implorando para que ele não passe nem perto do violão. Mas, quando tem um que sabe tocar muito, a gente faz questão de pedir bis. Sendo assim, para não pagar mico, é bom treinar bastante! Aliás, como em tudo que exige prática, sempre tem lições básicas, intermediárias e avançadas. Geralmente na música, algumas canções têm poucos acordes, o que facilita para os iniciantes tocarem e fazerem um pequeno show. Para treinar no violão, você pode tocar Raul, Legião ou o que você quiser. Mas, se quiser se inspirar nessa playlist para ouvir e praticar, tá liberado, ok? Afinal, ela foi feita especialmente para isso! 

Continue Reading

Azar Crônico

Patrocine um amigo: sem gastar um centavo!

20 de junho de 2019

Essa semana tem rodado uns posts sobre como você pode ajudar a crescer o projeto de um amigo, sem precisar gastar um real. A regra é clara: patrocine um amigo! Aquele seu amigo que é muito talentoso desenhando ou que grava uns vídeos cantando maravilhosamente bem. Aquela amiga que faz doces tão bem que parece ter mais de fadas. Aquela que borda, aquela que tem um brechó online. Inclusive, pare para pensar, quando você vê as publicações de amigos assim, você chega a pensa “puts, queria que o mundo pudesse ver o quanto ele é talentoso”? Se sua reposta foi “sim”, patrocine um amigo! 

Continue Reading

Favoritando

Feriadão: 5 minisséries para assistir e matar o tédio

19 de junho de 2019

A gente adora um feriado prolongado, mas é bem fácil cair no tédio em dias assim, né? Tanto tempo longe da rotina podem deixar a gente meio atoa e com preguiça de fazer qualquer outra coisa que precise levantar da cama. Nesses casos, nada melhor do que umas boas maratonas na Netflix, né? A gente preparou uma lista completa com 5 minisséries para assistir  Portanto, corre no mercado, compra um estoque de bobagens: doces, pipoca, brigadeiro e tudo mais, antes de correr para cá. Todas as minisséries escolhidas são mais puxadas para o lado de investigação policial. Sendo assim, se esse não é seu estilo favorito, clica aqui tem outras opções!

Continue Reading

Patrinando

Receita do pop brasileiro: farofada boa

18 de junho de 2019

Quem não curte um bom pop que atire a primeira pedra. Nem que seja para ouvir somente em festas para dançar quando estiver com teor alcoólico alto no corpo. O pop é um dos gêneros musicais mais abrangentes e revolucionários que existe. Ditam tendências, tocam exaustivamente nas rádios, aparecem em várias propagandas na Internet, influenciam comportamentos. Tudo isso ajuda a fomentar uma certa birra e aversão pelo gênero.

Os brasileiros têm uma certa tendência a menosprezar os produtos nacionais e consumir conteúdos estrangeiros e, majoritariamente, americanos. E com a música pop certamente não é diferente. Mas a safra atual de cantoras pop e drags queen está começando a mudar um pouco isso, ainda bem.

YoYo, música da Gloria Groove com  IZA, é uma farofa gostosa. As duas têm vozes poderosas, são carismáticas e dançam muito bem. O clipe já inicia com uma referência ótima: Telephone, parceria icônica da Lady Gaga com Beyoncé. É como se fosse uma continuação do clipe das divas norte-americanas. Além disso, é uma sequência de Coisa Boa, da própria Gloria Groove, outro clipe que conta com várias referências às parcerias da drag.

Outro lançamento popzeira é Garupa, da Luísa Sonza com Pabllo Vittar, que continua indo longe demais. As loiras fizeram um clipe tipicamente sexy, com letra realmente grudenta e que menciona o famoso funk dos anos 2000, Dança da Motinha, que tocou muito em festinhas, rádios e barzinhos pelo Brasil afora. A melodia tem uma pegada funk bem forte. Bem difícil não rebolar a raba ouvindo.

O pop brasileiro é bom, vale a pena ouvir e acompanhar, assim como é feito diariamente com divas gringas. A farofa, prato tipicamente nacional, está cada dia melhor e consistente. Música pode ser várias coisas, inclusive puro entretenimento. E não há nenhum problema nisso. Se solta e dança aí!

Li, Gostei, Resenhei

Olá, adeus e tudo mais – Jennifer E. Smith

17 de junho de 2019

Autora: Jennifer E. Smith;
Editora: Galera;
Páginas: 272;
Sinopse: Um romance divertido e emocionante, que explora as escolhas difíceis que surgem quando a vida e o amor conduzem a direções opostas. Ir para a faculdade é um momento emocionante e aterrorizante ao mesmo tempo. Ainda mais se você estiver em um relacionamento em que não tem certeza de seu próximo passo. Clare e Aidan têm apenas uma coisa a fazer na noite antes de partirem para a faculdade: descobrir se devem continuar namorando ou terminar. Ao longo de doze horas, eles irão refazer os passos do relacionamento, na tentativa de descobrir algo no passado que possa ajudá-los a decidir sobre o futuro.

A noite os leva a amigos e familiares, marcos simbólicos e lugares inesperados, verdades dolorosas e revelações surpreendentes. Mas, conforme as horas passam e a manhã se aproxima, chega o momento inevitável do adeus. A questão é será um adeus momentâneo ou para sempre? (Skoob)

Continue Reading

Jukebox

Trilha sonora: Good Omens (2019)

14 de junho de 2019

Cena da série Good Omens onde o demônio e o anjo estão lado a lado se encarando.

Good Omens é aquela série para quem gosta de ironias sobre cristianismo, coisas mundanas e história. A série é baseada no livro do Neil Gaiman e Terry Pratchett, que aqui no Brasil foi traduzido como Belas Maldições. Aliás, é uma das mais recentes e aguardadas da Amazon Prime. O anjo Aziraphale e o demônio Crowley são enviados à Terra desde a criação da humanidade com um objetivo: garantir que o Armagedom aconteça de qualquer maneira. E também precisam ficar de olho no Anticristo, um menino de 11 anos que nasceu para destruir o planeta. Porém, chega o tão esperado momento e nenhum deles quer que o Armagedom inicie. Então, tentam reverter a situação a qualquer custo. Mesmo que tenham que ir contra os planos do Céu e do Inferno. 

Continue Reading

Azar Crônico

Reflita: O que é mais importante para você hoje?

13 de junho de 2019

Depois que comecei a compartilhar um pouco sobre os aprendizados do dia-a-dia aqui, passei a viver uma situação e já sacar que ela vai virar texto muito em breve. Comecei a fazer acompanhamento com psicólogo há umas semanas atrás. Numa das primeiras sessões, ele me fez três perguntas para mim. 1- Quem é a pessoa mais importante do mundo para mim? 2- O que é mais importante para você hoje? 3- O que você e o seu corpo precisam para serem felizes? Como era de se esperar, eu errei todas as respostas. Basicamente, eu e meu corpo somos o que e quem mais importantes para mim. Não o trabalho, não o blog, não minha mãe, não viajar, não nada. Ou, pelo menos, deveriamos ser. 

Continue Reading