Li, Gostei, Resenhei

Mônica: Força – Bianca Pinheiro

22 de abril de 2019

Autora: Bianca Pinheiro;
Editora: Panini Comics;
Páginas: 84;
Sinopse: Sempre que é preciso, a Mônica usa sua força para resolver os problemas. Agora, terá que enfrentar o maior deles. E não poderá ser na base da coelhada. Em Força, Bianca Pinheiro faz a principal personagem de Mauricio de Sousa (e do quadrinho brasileiro) encarar o grande desafio de sua vida, numa história tão dolorida quanto emocionante. (Panini Comics)

Continue Reading

Sem categoria

No good Nick: série adolescente sobre uma pequena trapaceira

20 de abril de 2019

Gênero: comédia, família;
Roteiro: David H. Steinberg, Erika Kaestle, Keetgi Kogan;
Direção: Andy Fickman, Bob Koherr, Eric Dean Seaton, Erika Kaestle, Jody Margolin Hahn, Phill Lewis, Robbie Countryman;

Sinopse: Liz (Melissa Joan Hart) e Ed (Sean Astin), uma mãe super-competitiva e um amável mas bobo “pai divertido”, acabam dando boas-vindas à uma garota de 13 anos na sua família, Nick (apelido de Nicole). Mal sabiam, é claro, que ela é uma golpista, com motivações secretas. (Filmow)

Continue Reading

Rádio RM

Playlist – Especial Mood: me jogando em busca de inspiração

19 de abril de 2019

Todo mundo que escreve, pinta, borda, canta, compõe ou faz algum tipo de arte, sempre está em busca da musa inspiração. Mas, às vezes, parece que ela foge ou desaparece mesmo. Só que, com o tempo, aprendemos que precisamos nos esforçar um pouquinho para ela aparecer. É necessário viver e receber outros estímulos para ter ideias novas. Portanto, como a música é uma das artes mais populares e presentes, esta playlist é para você que está buscando se inspirar para colocar aquela ideia em prática. Ou para quem está tentando ter um pensamento novo. Não se esqueçam que não podemos só depender da inspiração. Treino e esforço fazem parte do processo criativo, ok? Mas por enquanto, aproveitem as músicas da seleção e relaxem. “Deixe o som te levar”.

Continue Reading

Para amar

Compre um livro, doe um livro: iniciativa da editora Belas Letras

16 de abril de 2019

Se você é uma devoradora de livros, provavelmente gostaria que todos ao seu redor fossem também. Mas, infelizmente, a leitura não é um hábito incentivado com frequência no nosso país. Porém, nós do blog Ré Menor acreditamos na leitura e a Editora Belas Letras também! Inclusive, de acordo com as informações do site oficial da Belas Letras, eles acreditam que a leitura “tem o poder de aproximar as pessoas de tudo que elas amam. O poder de aproximar você do que você mais ama. E de transformar pessoas. Nós desenvolvemos projetos editoriais inovadores, inspiradores e encantadores, prestando atenção em cada detalhe. Compartilhamos experiência, história e conteúdo por meio dos livros, para que eles façam a diferença na sua vida”. Mas, não satisfeitos em transformar a vida das pessoas que compram os livros da editora, a Belas Letras criou um projeto para aproximar leitores.

Continue Reading

Li, Gostei, Resenhei

A probabilidade estatística do amor à primeira vista – Jennifer Smith

15 de abril de 2019

Autora: Jennifer E. Smith;
Editora: Galera;
Páginas: 224;
Sinopse: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia. (Skoob)

Continue Reading

Check-in

Por onde andei: 5 coisas que amo em viajar sozinha

14 de abril de 2019

Aos 17 anos fiz minha primeira viagem sozinha. Meu irmão mais velho trabalhava na Azul e eu viajei como stand-by. Que, nada mais é, do que um benefício de só pagar as taxas de embarque (se não estou enganada). Porém, se o voo lotar, o passageiro stand-by é o primeiro a ficar para o lado de fora e esperar o próximo voo. Ou seja, péssimo jeito de voar sozinha pela primeira vez. Ainda como menor de idade. Fui com o coração na mão e prestes a vomitar de nervoso a qualquer momento, juro. Eu ia para Campinas, ver parte da família paterna, mas o voo fazia escala em Manaus. A porcaria do aeroporto em obra e eu pedindo para morrer. Nem piscava para não perder as minhas coisas ou qualquer mudança no voo. Morrendo de medo de ser deixada para trás.

Continue Reading

Jukebox

Trilha sonora: O date perfeito (2019)

12 de abril de 2019

Em O date perfeito, Brooks encontra uma forma inteligente para arrecadar dinheiro para a faculdade. Para isso, cria um aplicativo onde ele é contratado para fazer o papel de namorado perfeito para cada tipo de situação. Ou seja, se você quer enganar seus pais, marque um encontro com Brooks. Sem par para o baile? Não tem problema! Afinal, ele também pode dar um jeito nisso. Sendo um personagem a cada encontro, Brooks vai passar a entender mais sobre ele mesmo. E, é claro, vai se apaixonar pela verdadeira garota dos seus sonhos. O date perfeito é, sem tirar nem por, o perfeito filminho adolescente. Ou seja, casal perfeito e a trilha sonora melhor ainda. Inclusive, ela é uma das melhores coisas dessa trama. Claro que só perde para o Noah Centineo, né?

Continue Reading

Favoritando

Studygram: 6 perfis para você se inspirar e se jogar nos estudos

10 de abril de 2019

Studygram é uma das febres mais recentes no instagram. Várias pessoas passaram a compartilhar as suas rotinas de estudos, como organizam seus cadernos e o que fazem para se manter inspiradas. Inclusive, tem uma criadora de conteúdo dessa área que tem os videos mais viciantes relacionados a esses assuntos, a Luana Carolina. Mas, como nós adoramos abrir espaço para novas criadoras, escolhemos 6 perfis que não são tão grandes, para compartilhar com vocês. Algumas já estão na faculdade e falam de áreas específicas. Outras ainda estão na fase do vestibular, para conquistar a tão sonhada medicina. Porém, todas tem em comum a grande vontade de transformar o próprio futuro. E isso, por si só, já é uma grande inspiração, né?

Continue Reading

Patrinando

Preste atenção: cena local é (sempre) o novo pop

9 de abril de 2019

Quem é do meio musical, ou que acompanha, sempre ouve a famosa frase: “Apoie a cena local!”, apelo é que quase sempre ignorado. Acabamos escutando o que só os sites ou aplicativos de streaming nos empurram, sem lembrar que a maioria do que se tornou mainstream já foi underground. E que obviamente isso passou pela cena local bem no comecinho.

Já citei isso no primeiro texto da coluna, mas para quem não leu: sou de Santos, de São Paulo. Na região da Baixada Santista, sempre há artistas e bandas novas surgindo por causa da característica vanguardista daqui. Mesmo assim,  muitas pessoas acabam não escutando sons novos. Mas por quais motivos isso acontece? Geralmente o ser humano tem um certo receio do novo, seja o que for. Mudar hábitos e experimentar o diferente é um desafio. 

O indie surgiu disso. Originalmente o termo é para designar uma banda ou artista não muito conhecido. Depois é que virou sinônimo de um gênero musical que todo mundo associa com Lana Del Rey e Arctic Monkeys. O hábito de vasculhar por aí, ir em shows ou festivais novos mesmo sem conhecer as bandas tem que ser resgatado.  Quando não havia internet redes sociais era assim. Isso acabou se perdendo um pouco, as pessoas passaram a se encontrar menos. Pra quê sair se pode ver Netflix ou navegar no Youtube? O problema de fazer somente isso é ficar preso no que os algoritmos te recomendam.

Prestar atenção no que o amiguinho que tem banda ou que estuda música indica também é legal. Ou simplesmente perguntar o que os outros ouvem, caso não conheça ninguém do meio. Acompanhar o crescimento e amadurecimento musical de artistas é tão gostoso e recompensador. Dê chance ao novo. O que é novidade nem sempre é diferente, mas é totalmente inédito.