Little Mess

Vicky Goes Veggie: Vegetarianismo & Eu

28 de janeiro de 2018

Essa já é a segunda vez que eu viro vegetariana, vou explicar brevemente pra vocês como isso aconteceu: na primeira vez, só de pensar que um animalzinho deu a vida para estar no meu prato, me dava náuseas; na segunda, foi por questões de saúde que eu vou explicar mais pra frente.

A primeira vez foi por volta de 2010. Foi um choque para a minha família e para muitos dos meus amigos. Pois, o vegetarianismo não era tão comum quanto é hoje. E a maioria dos restaurantes nem tinha a sessão “veggie” no cardápio. Eu faço um acompanhamento médico de 6 em 6 meses, que começou por causa vitiligo em 2009. Numa dessas idas ao médico, ele me disse que eu estava com anemia perniciosa, causada pela falta de vitamina B12. Essa vitamina é vital para o bom funcionamento do nosso corpo. Quando a carência dela chega ao ponto de se tornar um caso grave, o sistema nervoso periférico pode ficar comprometido e a pessoa pode chegar a ter dificuldades para andar.

Porém, o meu caso não era tão grave, nem tão simples. Eu vivia cansada e com sono. Caminhar 5 quadras era algo que me dava muito trabalho e me deixava ofegante. Sem contar que meu cabelo vivia caindo em tufos todos os dias. Por causa disso, meu endócrino me fez tomar a injeção de B12, já que o suplemento não seria suficiente. E, foi a pior injeção da minha vida. Então, eu voltei a comer carne e, continuei lutando pra manter meus níveis de B12 no limite mínimo.

Alguns anos depois, a minha irmã mais nova decidiu virar vegetariana, pelo mesmo motivo que eu tinha me tornado. Só que, no caso dela, iniciou após um documentário que a escola apresentou para a turma. Mais alguns anos depois, no começo de 2017, meu pai teve que colocar 2 stents porque estava com as artérias obstruídas de gordura – e, o motivo era claro: má alimentação e sedentarismo. Esse susto já foi suficiente para eu voltar a frequentar a academia, diminuir o consumo de carne vermelha e comer mais legumes e frutas. Eu fui diminuindo aos poucos a quantidade de carne que eu comia, até perceber que ela não me fazia falta nenhuma. No meu último check up, meus níveis de B12 estavam excelentes. Ainda melhores do que quando eu comia carne.

Intolerância a Lactose:

Passei o ano de 2017 inteirinho com fortes cólicas e inchaços abdominais que nenhum médico conseguia explicar. Até que, em novembro, fui numa proctologista que me pediu para fazer um exame de tolerância a lactose. Pensei logo: impossível. Para a minha surpresa, apareceu no exame que eu sou extremamente intolerante.

Agora você deve estar se perguntando: por que ela não vira vegana? Bom, eu admiro muito pessoas adeptas ao veganismo, vivo almoçando em restaurantes veganos em Porto Alegre (melhor cidade para vegetarianos & veganos). Mas, eu amo comer ovos e coloco mel em quase todas minhas receitas de doce para adocicar. Eu, particularmente, acho que veganismo vai muito além da alimentação, é um estilo de vida. Para quem não sabe a diferença: os veganos procuram se vestir com produtos que não tem nenhuma procedência animal, usar cosméticos veganos, entre outros detalhes importantes. Enquanto o vegetarianismo tem foco na questão alimentar.

Documentários ajudam!

Em 2017 mesmo, pouco antes de decidir parar de comer carne, eu assisti o documentário What the Health. Inclusive, está super disponível na Netflix, para quem tiver interesse. Esse documentário era um dos incentivos que me faltavam. Ele mostra todos os males que comer carne e ingerir lácteos pode causar no nosso organismo no longo prazo. Não quero dar spoilers, porque ele é excelente e vocês deveriam assisti-lo. Mas, aqui vai um fato interessante que aprendi no documentário e que jamais teria pensado: muitas pessoas acreditam ter alzheimer, mas tiveram mini derrames causados pelo entupimento de veias devido a alta ingestão de gorduras provenientes da carne.

Vicky Goes Veggie:

Isso tudo me levou a criar um instagram onde posto algumas receitas vegetarianas e veganas (mas todas feitas sem lactose). Se você se interessar, dá uma olhadinha e tenta fazer alguma das receitas, que acha?! Coloquei as mais simples e tranquilas para não ter erro. E, não se esqueça de me mandar um feedback sobre o que achou, ok? Vou amar ficar sabendo!!

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: