Little Mess

Vicky goes veggie: sendo vegetariano na Europa

25 de março de 2018
Se você é vegetariano e vai passar um tempinho na Europa, não se preocupe: uma coisa que você não vai passar é fome!! Vou contar um pouco sobre a minha experiência gastronômica na eurotrip que fiz com a minha irmã. Durante os meses de fevereiro e março, fomos para Londres, Bruxelas, Bruges, Amsterdam, Copenhagen, Hillerød e Humlebæk. Mas, como não comemos em restaurantes em todas elas, eu só vou comentar algumas. Nas outras, fomos ao supermercado e demos uma improvisada. O que essas cidades têm em comum? Em todas elas, a maior parte dos pratos típicos continham carne. Mas, ao mesmo tempo, era muito fácil encontrar boas opções e restaurantes vegetarianos.

Londres

Uma curiosidade sobre Londres: essa é a única cidade do mundo que possui um supermercado vegano. Siim, imaginem que sonho! Ele se chama GreenBay. Como ele ficava um pouco longe de onde eu estava, acabei não conhecendo. O bom é que eles tem um e-commerce, que vocês podem dar uma xeretada, clicando aqui. Outra dica para quem vai para Londres: dê uma paradinha no Old Spitalfields Market. É um lugar bem diferente do que estamos acostumados, porque lá você encontra restaurantes, feiras e barraquinhas com comidas do mundo todo.
As barraquinhas que mais me interessavam, tinham pelo menos uma opção vegetariana. E, ao conversar com os vendedores, eu descobri que eles não eram ingleses. Eles eram da nacionalidade da comida que estavam vendendo. Ou seja, também é um ótimo lugar para provar a gastronomia internacional. A primeira vez que eu fui la, eu  comi uma espécie de wrap típico da comida de rua na Turquia. Já na segunda vez, eu comi um pão naan feito na hora recheado com salada e um queijo bem semelhante ao queijo coalho. Um bairro que se tornou o meu queridinho na viagem, foi o Shoreditch. Nele, você encontra inúmeros restaurantes e mercadinhos vegan/vegetarian friendly. Recomendo muito um bate pernas por lá. Sem rumo mesmo, você vai se perdendo e se encantando nesse bairro super descolado.

Próxima parada: Bruxelas

Almoçamos em um dos restaurantes mais hipster e totalmente vegetarian friendly da cidade: Peck 47. O lugar é super fofinho e tem váaaarias opções vegetarianas. Eu acabei optando por pedir um waffle com ovos pochês e salada (já que nada rima mais com Bélgica do que waffles e batatas fritas!). Estávamos numa vibe phyna e ryca, então jantamos fora também, em um restaurante japonês chamado Makisu. Quase não encontro palavras para descrever esse restaurante. Ele tinha diversas opções vegetarianas e ao mesmo tempo tinham vários topping que você poderia incrementar o seu prato, por exemplo: creme de caju e avocado. <3 <3 Parece que não combina nada, mas fica divino.

Bruges e Amsterdam

Em Bruges tive a oportunidade de comer em uma daquelas lojas típicas de fritura que os belgas piram: Frituur. Tinham muitas opções com carne, mas eu consegui encontrar um queijo empanado e batata frita com um menu de molhos invejável. Eu já tinha ido em Amsterdam antes, mas nunca tinha provado as famosas poffertjes. Gente, vocês simplesmente NÃO podem ir para a Holanda e não comer essas famosas panquequinhas de manteiga com syrup e açúcar polvilhado em cima. Outra dica é ir no Foodhallen, o famoso mercado gastronômico de Amsterdam, que possui inúmeras opções veggies (demorei um bom tempo até decidir o que ia comer por conta disso).
Como vocês podem perceber, nós comemos MUUUUIIIITO bem e em momento nenhum sofremos por falta de opções vegetarianas. Por isso, pode ir tranquilo ser vegetariano na Europa!
Um beijo e um queijo,
Little Mess.

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: