Li, Gostei, Resenhei

Simon vs. a agenda homo sapiens – Becky Albertalli

26 de março de 2018

Autora: Becky Albertalli;
Editora: Intrínseca;
Páginas: 272;
Sinopse: Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.

Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos. (Skoob)

Já fazia um tempo que Simon vs. a agenda homo sapiens estava na minha lista de “quero ler”. Mas não era um dos primeiros. Quando vi o trailer do filme, confesso que ele subiu um pouquinho na lista. Porém, graças as meninas maravilhosas do Infinistante (Mel, Loma e Maki), mandaram Simon vs. a agenda homo sapiens e Call me by your name como livros de março. Eu confesso que Call me by your name ainda não está na minha lista de livros para ler, então optei por subir de vez Simon no ranking de prioridades e aqui estamos. Já adianto que estou completamente apaixonada e muito feliz por ter lido logo esse livro.

Simon vs. a agenda homo sapiens acompanha a vida de um adolescente que é gay, mas ainda não “saiu do armário”. Simon troca e-mails anônimos com um outro estudante da sua escola, que está passando pela mesma fase que ele, e juntos vão conseguindo entender mais sobre o que passam e descobrem como podem se abrir ao mundo. Ele tem uma muito grande de ter amigos incríveis que o rodeiam e estão sempre lá para apoia-lo. Porém, quando um menino descobre seus e-mails secretos e começa a chantageá-lo, a vida de Simon pode mudar de percurso de uma vez por todas. Demorei alguns capítulos para pegar o ritmo do livro. Aqui as coisas acontecem tão rápido quanto na vida real. Achei até que, pelo menos no começo, a autora corta as cenas muito inesperadamente.

Não sei se isso melhora no decorrer do livro ou se eu só peguei o jeito da leitura mesmo. Não que isso seja algo ruim, pelo contrário. Depois que você pega o jeito, a leitura de Simon vs. a agenda homo sapiens é muito envolvente. O ponto alto, para mim, é o fato de que as coisas acontecem como na vida real, mesmo mesmo. Nada é mirabolante ou improvável de acontecer. Os diálogos são bem verdadeiros, naturais e fluídos. Os personagens são cativantes, a gente se entrega e se apega à eles com bastante facilidade. A autora, Becky Albertalli, trata tudo com muita naturalidade. Sexo, bebida, masturbação. Todas essas coisas que adolescentes descobrem nessa fase, estão no livro, sem serem detalhadas ou pornográficas. É tudo bem sútil. Esse é o primeiro livro da autora e eu tenho certeza que ela vai virar uma das favoritas logo logo.

Leia Simon vs. a agenda homo sapiens agora!

Eu sei que assuntos LGBT estão ganhando cada vez mais espaço na literatura e adoro isso. Mas, li poucos até agora. Sei que ela conseguiu passar um pouco da angustia que as pessoas sentem. Da aflição de ter que anunciar para o mundo alguma coisa sobre você. De ter que enfrentar preconceitos, em uma época que tudo já deveria ser natural. Fico feliz por ver essa representatividade. Ainda mais por que o personagem é de uma região dos Estados Unidos MUITO preconceituosa. Simon nos conquista pela simplicidade das coisas. Dos sentimentos. Nos conquista pela naturalidade em que retrata as coisas e os adolescentes. Ao mesmo tempo, retrata os hormônios e todo o drama. 

Enfim, se você tiver oportunidade, leia o livro antes de ver o filme. Acho importante conhecer a linguagem original da obra. Becky tem uma narrativa muito bacana, que vale muito a leitura. Simon vs. a agenda homo sapiens entrou para a lista de queridinhos da minha estante! Definitivamente, tenho certeza que ninguém vai se arrepender de lê-lo. 

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Love, Simon: talvez eu ame mais o filme, mas só talvez | Ré Menor 28 de agosto de 2018 at 19:21

    […] do mundo. Mas, um menino descobre seus e-mails secretos e começa a chantageá-lo. Como falei na resenha do livro, demorei alguns capítulos para pegar o ritmo. A autora tem um jeito de cortar as cenas muito […]

  • Reply Will & Will - John Green e David Levithan | Ré Menor 25 de junho de 2018 at 19:42

    […] Amei também essa representatividade que ainda não tinha visto. Hoje em dia, uns 3 ou 4 anos após ter lido Will & Will, já conheço outros livros com a mesma pegada. Mas sei que ainda é uma abordagem nova e que pessoas com orientações sexuais diferentes do “padrão”, precisam ter esse apoio na literatura. Principalmente adolescentes que passam por períodos tensos de descoberta.  Então, apesar de Will & Will não ter um grande foco, é um livro bem necessário. Amei e super recomendo, principalmente para quem gostou do livro “Com amor, Simon“.  […]

  • Comente aqui: