Azar Crônico

Relacionamentos: o objetivo de estar junto é somar

15 de agosto de 2019

Esses dias, saindo do mercado, quando entrei no carro, um rapaz bateu no vidro. Abaxei o vidro, para entender do que se tratava e ele me entregou um cartãozinho da esposa, que vende tonalizantes. Ou seja, ele percebeu que, com o cabelo colorido, eu estou dentro do público-alvo dela e não perdeu tempo na hora de divulgar. Dias depois, encontrei ele na farmácia e vi ele distribuindo o cartãozinho mais uma vez. Desde o primeiro contato, admirei a determinação em apoiar o trabalho da esposa. E comecei a refletir várias coisas sobre relacionamentos. Hoje em dia, na internet, existem uma porção enorme de posts “goals” em que compartilham algo de um relacionamento. E, se eu fosse criar uma lista de goals para os relacionamentos da minha vida, com certeza, ter alguém que me apoie estaria no topo.

Meu primeiro relacionamento foi na adolescência e não tenho as melhores recordações, confesso. Era o tipo de pessoa que sempre tinha algo para me por para baixo. E que meus sonhos sempre eram diminuídos. Alguns exemplos: quando eu dizia que não via a hora de poder dirigir, ele logo respondia “nossa, mas falta tanto tempo ainda”. Quando eu comecei com o blog, ele soltou um “quem vai ler isso?”. Quando eu pensava em abrir um canal no youtube, ele dizia “mas, aí você precisa de um cenário bom, de uma boa luz, de um bom equipamento. E você nem sabe editar video. Além disso, sua casa é feia, não tem cenário”. Puts, é complicado reviver isso aí. Dói. De muitas formas diferentes. E, infelizmente, me afeta até hoje. Por isso, o canal no youtube continua lenda por aqui.

Ter alguém para crescer junto

Tive poucos relacionamentos na vida. Além desse primeiro namoro, só namorei mais uma pessoa. E nosso relacionamento, graças aos céus, é marcado por muito apoio. Ele foi a primeira pessoa a me incentivar a voltar para o blog, em 2017. Foi também, quem me disse que eu era totalmente capaz de manter essa frequência de publicar todos os dias. E que isso ajudaria o blog a crescer. Eu, que tinha certeza que ele estava ficando louco, topei só para provar que ele estava errado. Afinal, eu trabalhava das 8h às 18h. Não existia a menor chance de dar conta. Mas, eu dei. Por várias vezes eu atrasei compromissos nossos, por que estava escrevendo post. E ele sempre esteve ali, sem reclamar, dando a maior força. Da mesma forma que, quando ele precisou ir morar do outro lado do país, para realizar os próprios sonhos, eu fui a primeira a incentivar.

Graças a esse relacionamento, eu tive a oportunidade de realizar muitas metas e crescer de várias formas. Além de curar feridas que estavam abertas desde o último. É inevitável, quando temos alguém muito próximo, essa pessoa tem uma grande influência na nossa vida. Dependendo do caso, isso pode ser muito positivo ou muito negativo. Independentemente se é um relacionamento de casal, de amizade ou familiar. Para mim, depois de todas as coisas que eu passei nos dois relacionamentos (e com várias amizades também), o objetivo de ter outra pessoa na minha vida é apoiar. Crescer junto. Incentivar. Inclusive, tem um post inteiro aqui no blog só sobre como você pode apoiar o sonho de alguém. Volto a repetir: independente do tipo de relacionamento que você tem com alguém, esteja na vida dessa pessoa para somar. 

Apoio acima de tudo

Seja o rapaz do mercado, que entrega os cartões da esposa por onde ele passa. Na verdade, você pode ser uma pessoa tímida, que não vai ter coragem de abordar desconhecidos para falar sobre os sonhos de quem você ama. Mas, só de estar ao lado da pessoa, dizendo que apoia e que acredita no sonho dela, já vale muito. Até por que, nem todo mundo está empreendendo. Entretanto, todo mundo tem algum sonho/objetivo na vida para o qual você pode contribuir de alguma forma. Não seja a pessoa que derruba e que não incentiva. Relacionamentos são feitos para somar e construir. Quando você usa a sua relação para diminuir a outra pessoa ou para falar o quanto o sonho dela é distante/bobo/improvável, você não passa de uma pessoa abusiva.

Agora, se você está em um relacionamento, em que você é o tipo de pessoa que apoia, enquanto a outra pessoa só te põem para baixo: corre. Agora. O mais rápido possível. Afinal, é aquele velho ditado: antes só, do que mal acompanhado. A gente já tem nossa própria mente para por dúvidas na nossa cabeça, sabe? Quer dizer, não sei se você sofre com auto-sabotagem (como eu), mas se sofre: aí que você não precisa de alguém para piorar a situação, entende? Você não precisa estar com alguém só por estar. Só para dizer que tem um namorado/amigo! Você tem que entrar em relacionamentos que te tornem uma pessoa melhor e não o contrário. Ok? Ok, então! 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: