Para amar

King Princess: para dar aquela atualizada nas playlists

8 de janeiro de 2019

Mikaela Straus, ou King Princess, nasceu em Nova York e no meio musical, já que seu pai, Oliver Straus, é engenheiro de gravação e dono do estúdio Mission Sound. Dessa forma, Straus aprendeu a torcar vários instrumentos. Dentre eles, baixo, guitarra, piano e bateria. Além de técnicas de produção musical e insights sobre a indústria da música. Suas inspirações músicas desse época, vinham de bandas de rock como Led Zeppelin e T. Rex. Ao concluir o ensino médio, Straus mudou-se para Los Angeles para estudar na Escola de Música Thornton da USC. Mas, não demorou mais do que um ano para abandonar a graduação. 

Entretanto, King Princess lançou seu primeiro single “1950”, em fevereiro de 2018 e é um sucesso online. Já que o cantor britânico, Harry Styles, twittou um trecho da letra. Inclusive, a música traz bastante sobre o amor e comunidade LGBTQ. Afinal, Straus se identifica como genderqueer e gay. Dessa forma, Straus  tomou ainda mais impulso para lançar seu segundo single, Talia, em abril, e em  junho do mesmo ano, lançou seu primeiro EP, Make My Bed.

Ps. perdão se eu usei o pronome errado! Não consegui achar o pronome certo para usar para genderqueer!

1950

Talia

Make my bed

Upper West Side

Pussy is god

Ouça mais músicas da King Princess no spotify

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: