Da página ao play

Jogos Vorazes: Um fenômeno dos livros ao cinema

20 de fevereiro de 2018

A primeira vez que tive contato com um livro da Suzanne Collins, foi em 2008 quando Jogos Vorazes foi lançado. Achei um e-book traduzido na internet e fiquei extremamente interessada na história e no mundo de Katniss Everdeen. Lembro de terminar o livro em dois dias e ficar louca de ansiedade pelo segundo volume que só foi lançado lá fora em 2009. Depois de dois anos a versão brasileira foi publicada e quatro anos depois do primeiro volume tivemos o primeiro. Que filme!

Em 2008 passei por uma fase de ler muitos e-books traduzidos por equipes em fóruns de leitura. O motivo? Não existiam muitos livros brasileiros que me atraiam e eu estava cansada do que as editoras achavam que vendia mais por aqui. Assim, me aventurei em encontrar livros com ideias novas e histórias envolventes. Encontrei The Hunger Games e foi amor nas primeiras páginas.

Suzanne Collins foi uma das primeiras autoras que criaram a moda da aventura, com um toque distópico e pós-apocalíptico. Depois dela, temos diversos livros do gênero e depois do filme tiveram outros vários lançamentos do gênero. Poderia citar Divergente aqui, mas o filme é a coisa mais decepcionante do mundo (assunto para uma próxima postagem).

E que a sorte esteja sempre a seu favor.

Esperei quatro anos para ver Jogos Vorazes no cinema e, antes disso, devorava todos os conteúdos sobre o filme. Eu estava ansiosa e fui na estreia apenas para confirmar o que eu já esperava: Gary Ross fez um filme incrível! Que agradou de verdade aos fãs e conquistou o restante do mundo que nunca tinha ouvido falar da trilogia antes. Existem diversos motivos para elogiar o filme e a prova que tudo deu certo foi o lançado de mais três filmes depois desse.

Ver a Panem descrita nos livros, com seus 12 distritos totalmente diferentes, representada no cinema foi incrível. A atenção aos detalhes descritos por Suzanne Collins. O quanto os atores entraram em seus personagens, foi tudo feito perfeitamente. Jennifer Lawrence e Josh Hutcherson conquistaram o público como casal. Coisa que não tinha acontecido comigo enquanto eu lia o primeiro livro, mas que com certeza roubou meu coração depois das atuações no filme.

Resumindo: Jogos Vorazes é uma das franquias mais bem sucedidas do gênero, seus três livros e quatro filmes conquistaram milhares de pessoas e levaram a melhor mensagem para todo o mundo: Independente do governo que cerca a população, ainda há esperança para aqueles que lutam por uma boa causa.

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Divergente: Como não adaptar uma triologia | Ré Menor 29 de maio de 2018 at 13:32

    […] exatamente no mesmo ano em que Jogos Vorazes arrebentava nos cinemas (comentei isso nesta postagem aqui) e acredito que isso não tenha acontecido por acaso. Veronica Roth pegou carona no sucesso das […]

  • Comente aqui: