Popcorn

Insatiable: dê uma chance e tire suas próprias conclusões

11 de agosto de 2018

Categoria: Seriado;
Gênero: Comédia dramática;
Duração dos episódios: 50 min;
Roteiro: Andrew Green, Danielle Hoover, David Monahan, Jace Richdale, Lauren Gussis, Tim Schlattmann
Sinopse: Durante anos, Patty (Debby Ryan) foi intimidada, ignorada e subestimada por aqueles ao seu redor por causa de seu peso. Um dia ela leva um soco na boca e precisa ficar meses sem comer nada sólido para se recuperar. Assim ela emagrece e retorna à escola superpopular. Patty começa sua busca por vingança contra qualquer um que já a tenha feito se sentir mal consigo mesma. Os valentões devem tomar cuidado: a vingança é uma merda, a vingança é doce e, se você cruzar com Patty, você será seu próximo alvo. (Filmow)

O trailer que decepcionou a internet

Assim que o trailer de Insatiable foi lançado, um enorme debate tomou conta da internet. Primeiramente, quero deixar claro que eu amei ver as pessoas finalmente debatendo gordofobia. E concordo plenamente com o que foi dito pela Alexandra, do Alexandrismo, e pela Bruna Vieira, do Depois dos Quinze. Inclusive, concordo e acredito que muita gente se precipitou em pedir o cancelamento da série. Sim, a série pode ser um gatilho para algumas pessoas. Só que o trailer mostrava um monte de coisas que podem se tornar problemas, mas é um pequeno recorte da série. Insatiable fala muito mais do que só sobre Patty ter emagrecido.

Preciso deixar claro também que não falo como uma pessoa privilegiada em sempre ter vestido 38 e nunca ter enfrentado gordofobia. Eu era a Patty na minha adolescência. E sou a Patty na minha fase adulta. Sempre lutei contra a balança e com uma série de pessoas ao meu redor falando o que eu deveria ou não fazer para emagrecer. E, se você também passou por isso, com certeza já desejou que algo milagroso acontecesse para solucionar o seu problema. Como no caso de Patty, que teve a mandíbula quebrada e só pode se alimentar de líquidos. O que, é claro, resultou em um emagrecimento imediato. Mas, a série mostra exatamente como isso não é solução de problema nenhum. 

Calma, nada é tão ruim quanto parece

Nos primeiros episódios, com as primeiras maluquices que ela comete, eu de fato pensei que as pessoas estavam completamente corretas em pedir o cancelamento. Não que ela pare de cometer ações malucas sem pensar antes. Só que é muito mais do que isso. Tanto que, apesar de ter emagrecido e começar a ganhar a atenção de todos, Patty é insegura. Ela ainda não consegue usar um biquíni. Assim como ela acha que todo mundo só quer ser amigo dela por que agora ela está magra. Portanto, ela acaba prejudicando relações reais que ela poderia estar construindo. Patty também sofre por ter crescido sem pai e por sua mãe ser alcoólatra e, por consequência, sempre lhe deixar de lado. 

 

Outros personagens sofrem de problemas semelhantes. Como ter a sexualidade reprimida a vida inteira, por conta da relação que tem com um pai homofóbico. Assim como tem personagem descobrindo a sexualidade e se apaixonando pela melhor amiga. Também tem uma personagem gorda, que é tão segura de si, que compete em um concurso de beleza. Mostrando que corpo é o menor dos seus problemas. Mas, o principal, a série mostra como nos temos a tendência a achar que tudo gira ao redor do nosso próprio umbigo. Vários personagens são egoístas, narcisistas e até um pouco manipuladores. Não quero falar demais para não dar spoilers, por isso citei esses exemplos de maneira vaga. Em resumo, os personagens são muito reais. Representam pessoas que realmente existem e passam por problemas semelhantes diariamente. Talvez, a gente não goste de ter a realidade tão estampada na nossa cara, né?

“Ser magra não significa nada se é feia por dentro.”

No fim, o que eu gostaria de dizer é: se você for de coração aberto para tirar sua próprias conclusões, você pode extrair algo de bom da série. Insatiable reafirma ideias do feminismo, por exemplo. Sobre as mulheres serem donas do próprio corpo. Sobre podermos ser workaholics, enquanto os maridos cuidam da casa. Ou até que não precisamos de marido nenhum se quisermos nos esforçar por algum ideal. Patty não tem metade do desejo de vingança que aparenta no trailer. A Netflix pode ter alterado algumas coisas após o rebuliço que o trailer causou, claro. Apesar de eu acreditar que não tiveram tempo hábil suficiente. Só que é uma série adolescente e não tem o intuito de ser super profunda. O que resulta em várias outras falhas, por exemplo.

Ao mesmo tempo que defende algumas pontos do feminismo, a série também mostra um monte de competição entre mulheres. Insatiable perde um pouco a mão com uma história de demônios no meio da temporada. Mas, foco! O que quero reforçar aqui é: aprenda a tirar suas próprias conclusões sobre algo e conheça verdadeiramente as coisas e pessoas antes de criticar, ok? É isso! Vamos debater? Quero saber a sua opinião após assistir a série. Conta aí nos comentários!

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Israiane Élen 11 de agosto de 2018 at 22:02

    Então, eu comecei a assistir hoje de manhã. Sábado é meu dia de não fazer nada rs. Comecei com o intuito de maratonas, mas pra mim não rolou. Gosto de séries adolescentes, não fui esperando nada demais, até pq nem tava sabendo dessas críticas todas até minha irma comentar, mas sinceramente pra mim não rolou. Assisti os primeiros episódios e deixei de lado. E olha que simplesmente disse chega no meio do episódio e sai pra assistir outra coisa. Achei de muito mal gosto. Acredito que a temporada no todo possa sim ter coisas boas. Assim como acredito que não há nada de todo ruim e vc sempre pode extrair algo de bom de uma coisa. Mas achei a série de muito mal gosto, não penso em retomar e até concordo com alguns pontos de vista de quem critica a série. Não sou de generalizar nada, mas a série me incomodou. Pode ser uma sátira, mas acho que perderam um pouco a mão e poderiam ter se preocupado um poquinhop ao abordar temas como o que a série aborda. Gosto do elenco e fui de coração aberto praassistirp uma série adolescente boba pra passar o tempo e a série nem isso cobseguii comigo. Fiquei chateada por isso kkk não sou de ter frescura com série e me chateei pq realmente teve cenas que me incomodou e não foi por ser besteira ou por ser muito adolescente, mas por faltar tato com o roteiro e ter me feito pensar em crianças/adolescentes assisibtoa aquilo e não tendo maturidade pra discernir as coisas. Minha irmã de 12 anos queria ver por causa da atriz da Disney que ela gosta e eu proibi terminantemente rsrs. Enfim, é isso! Foi bom poder falar sobre isso com alguém rs. Parabéns pelo blog. Te conheci pelo Instagram e sempre acompanho 😛

  • Reply Eva 11 de agosto de 2018 at 17:16

    Quando vi o rebuliço que o trailer causou, decidi assisti-lo e até que concordei com algumas opiniões.

    Sempre fui gordinha, máximo que cheguei foi ao 38 e cá estou eu com meu confortável 44. Então, quando vi o debate que se instalou, achei interessante o fato de que as pessoas queiram enxergar algo diferente. Não é necessário emagrecer para ser bonito (a).

    Contudo, achei que era cedo demais para tudo. Era só um trailer. Vai saber que o intuito dos produtores eram gerar essa ideia para apresentarem algo inovador e pensante na série. A gente nao sabe (agora da para saber rs). Enfim, concordo com você sobre dar um chance.

    E eu to pensando em dar uma e ver como eles me surpreendem. Se for ruim, beleza já esperava. Se for bom; fui surpreendida.

    Amei o ponto de vista! Tá de parabéns com o blog ❤

    Com amor, Eva.
    amavelgirassol.blogspot.com

  • Comente aqui: