Favoritando

Full House: 6 razões para assistir o sucesso dos anos 80 e 90

19 de setembro de 2018

Quem aí nunca ouviu falar de Full House? A série fez bastante sucesso nos anos 80 e 90, ao acompanhar a família Tanner. A trama iniciou quando a esposa do Dan Tanner morre e ele precisa criar as três filhas sozinho. DJ, de 10 anos, Stephanie, de 5 anos, e Michelle, de poucos meses. Mas, para isso, conta com a ajuda do cunhado, Jesse, e de seu melhor amigo de infância, Joey. Ao longo da série acompanhamos o crescimento das três meninas e da família como um todoDe todas as séries que eu amo, Full House ocupa o topo da lista. Por mais motivos do que eu posso me lembrar. Talvez seja a nostalgia gostosa que me traz, já que eu assistia na infância, quando o SBT exibia os episódios aos sábados, renomeando a série como “Três é demais”.

Apesar de me lembrar bem de vários episódios, sempre quis ver a série inteira e maratonei assim que a encontrei no catálogo da Netflix. Mas, mesmo assim, vira e mexe eu acabo revendo alguns episódios soltos. Definitivamente, é uma das séries que passa as mensagens mais bonitas sobre criar pessoas, família, respeito em empatia. Mas, como eu não quero que você deixe essa publicação sem ter certeza se quer ver ou não Full House, separei alguns motivos para você assistir essa delicinha de série:

Um show sobre paternidade e criação 

Full House é sobre 3 caras sendo pais de 3 garotas. Crescemos em uma sociedade que sofre com o abandono paterno diariamente. E, apesar de acreditar que esse problema não é tão intenso nos EUA como é aqui no Brasil, a série reforça a importância da figura paterna na criação de alguém. Além disso, eles tem um jeito muito bacana de criar as meninas. Mesmo que elas façam as maiores burradas do mundo, eles tentam resolver tudo na base da conversa e do amor. Como não amar uma série assim?

Who run the world? Girls!

Apesar de ser dos anos 80/90, a série está bem a frente do seu tempo. É protagonizada por três caras, feras da comédia, mas o centro das atenções sempre são as meninas/mulheres. Todas as três filhas são inteligentes, engraçadas, astutas e bem donas do próprio nariz, sabe? Eles não criaram personagens perfeitas. Não criaram a ideia de meninas que nasceram para casar. DJ, a mais velha das três e a que tem a fase de namoros exposta na série, beija vários carinhas ao longo da adolescência e nenhum deles veta isso.

Sem contar que ela decide terminar um namoro de anos, por sentir que não é mais o que lhe faz feliz e que precisa passar por novas fases. Tem a Becky também, que casa com o Jesse, e ganha mais que ele. E, apesar de Jesse ser machão e querer ser o homem da casa, a situação é bem tranquila para eles. 

Família e amizade acima de qualquer coisa

Família e amizade são valores muito importantes por aqui. Eles colocam uns aos outros a frente de tudo. Como eu falei ali em cima, até na hora de dar bronca, eles fazem tudo na base da conversa. Inclusive, tem um momento em que Stephanie enfia um carro dentro da cozinha e eles ainda resolvem tudo com muito amor. As meninas, mesmo envergonhadas as vezes pelas atitudes dos pais, fazem o possível para relevar o mico. Aqui, a união definitivamente faz a força.

Todos os episódios disponíveis na Netflix

Só de a gente não precisar sair a Deus dará pela internet, a procura de todos os episódios com qualidade, já é uma benção. São oito temporadas, muitos episódios, que você pode assistir confortavelmente na sua Netflix. Alias, tem um post aqui no blog com várias séries das antigas que você pode ver e rever na Netflix. Clique aqui para conferir a lista!

Nostalgia total

Quer geração mais nostalgica que a Millennials (ou seja, as pessoas que nasceram entre 1980 e 1995)? Inclusive tem um video muito legal das meninas do 2beekind sobre isso, clica aqui para assistir! Full House é um prato cheio para essa geração nostalgia. Desde as roupas, músicas e até alguns costumes. Como chegar da escola e ligar correndo para as amigas e, é claro, ser babá dos vizinhos mais novos. Quem nunca, não é mesmo? Então, se você não resiste a uma boa nostalgia, não sei o que está esperando para ver Full House. 

Tem continuação na Netflix!

Como amar menos a Netflix? Quem é fã, nunca resiste a uma boa continuação. Em Fuller House, duas, das três filhas, estão de volta. Junto com a melhor amiga da DJ, Kimmy, e todos os filhos que elas tiveram na fase adulta. A premissa é a mesma, DJ fica viúva e a irmã e a melhor amiga se juntam para ajudar nessa fase complicada. O melhor de Full House está de volta. O humor tranquilo e gostoso de acompanhar. Os bordões antigos e a continuação do romance entre DJ e Steve. Eu adoro, apesar de achar que não é tão bom quando Full House original.

Se eu ainda não te convenci a maratonar, pelo menos dá uma chance e assiste os primeiros episódios. Garanto que vai ser vício na certa! <3 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: