Popcorn

Felicidade por um fio: quanto vale a obsessão por beleza?

29 de setembro de 2018

Gênero: Comédia, drama, romance;
Ano: 2018;
Roteiro: Gina Prince-Bythewood, Lisa Loomer, Tina Gordon Chism, Trisha R. Thomas;
Direção: Haifaa Al-Mansour;
Sinopse: Violet Jones (Sanaa Lathan) tem uma vida aparentemente impecável até que um acidente ao arrumar o cabelo faz com que as coisas em sua vida se desenrolem e ela começa a perceber que estava vivendo a vida que pensava que deveria viver, não a única que realmente queria. Violet começa a descartar algumas coisas que realmente não precisava, começando pelo cabelo perfeitamente endireitado e tenta encontrar um verdadeiro significado para a sua vida. (Filmow)

A sua estética vale mais do que a sua felicidade?

Quando comecei a ver o filme Felicidade por um fio, não fazia ideia do quanto significaria para mim. No trailer, a gente não consegue perceber quanta mensagem o filme pode passar. E, talvez por isso, muitas pessoas tenham se surpreendido positivamente. A trama gira em torno da obsessão que Violet tem por beleza. Quer dizer, a coisa é um pouco pior que isso. Ela é obcecada por perfeição. Violet é o tipo de mulher que acorda antes do namorado, só para se maquiar e ficar linda para o exato momento que o parceiro acordar. Acordei assim. Até parece. Quem ela quer enganar? Talvez, nessa história toda, Violet seja a que está mais enganada. Dessa maneira, seu namorado termina o relacionamento por ela ser perfeita demais. A partir disso, a vida dela só tende a piorar. 

Porém, a base do filme é a relação que ela tem com o próprio cabelo. Como a cobrança em cima de uma mãe negra é muito maior, Violet sofreu um pouco na mão da própria mãe. Ela sempre teve que estar perfeitamente alinhada e com o cabelo ultra alisado. Essa questão da pressão na mulher negra não é algo que eu posso me aprofundar. Não tenho essa vivência, mas posso te indicar esse video aqui, da Gabi Oliveira, onde ela explica um pouco sobre. Inclusive, esse é um ponto muito positivo para o filme: seu elenco é majoritariamente negro. E sem esteriótipos. Tem negro médico, modelo, cabeleireiro, publicitário, enfim… Só que, quando o assunto é transição capilar, eu já posso falar um pouquinho sobre. Violet não pretendia fazer uma transição capilar e seu big chop foi em um momento completamente maluco. 

A transição de fora para dentro

Mas também foi a melhor cena. A atriz me ganhou ali, com toda a emoção que ela passa. Mesmo bêbada, é visível como se livrar daquela amarra (que o cabelo representa) é super importante para ela. Violet se sente livre e isso fica claro em todas as suas expressões faciais. Me senti tão representada. Por que, por mais que a transição capilar seja um período difícil de lidar, é uma das melhores coisas que já me aconteceu. Definitivamente, quem passou por esse período entende. É uma transformação de fora para dentro. Não é só a nossa estética que muda, mas toda a nossa maneira de pensar. E o filme ilustra bem esse amadurecimento da Violet. A maneira como ela vai se sentindo mais confortável para parar de se importar com o externo. Mesmo que ela dê uma leve vacilada no final.  

O filme não é um transformador de vidas. É uma comédia romântica gostosinha de assistir, com todos os clichês que esse gênero exige. Mas, a mensagem que Felicidade por um fio passa é sensacional. Concordo plenamente que precisamos gostar mais do reflexo da gente no espelho. Não importa o quão ruim nosso cabelo esteja no dia. Precisamos de mais filme que empoderem. Infelizmente, as meninas estão cada vez mais cedo passando por procedimentos cirúrgicos e isso é preocupante. Então, toda forma de reforçar o quanto amar a si é importante, melhor! <3  

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply Além do salão de beleza – Marcela Ximenes 11 de outubro de 2018 at 07:55

    […] ao ‘Felicidade por um fio’, da Netflix, após indicação da querida Êrica no Blog RÉ Menor. Meu objetivo era apenas distração, queria algo leve e só. Mas nos primeiros minutos do filme eu […]

  • Comente aqui: