Para amar

Campus Pride: conheça o projeto LGBTQI+ na Campus Party

16 de fevereiro de 2019

Presença LGBTQI+ na Campus Party Brasil

Quem acha que na Campus Party Brasil só tem homem hétero cisgênero (quem se identifica com o gênero que nasceu) está enganado. Além de ter aumentado consideravelmente a participação de mulheres, tanto quanto público como palestrantes, neste ano, também há maior presença do público LGBT+. O Campus Pride existe desde 2014, ou seja, está presente há cinco edições do evento. Até ano passado, chamava-se Campus G. Mas com o aumento de pessoas lésbicas e bissexuais, decidiram mudar o nome para que fosse mais inclusivo.

Lucas Blassioli, responsável interino, faz parte da Campus Pride desde o começo. Ele disse que o grupo esteve presente em edições regionais, como em Minas Gerais e Brasília. Também fala que estranhavam um pouco no começo. Mas apesar do “choque” que causavam, nas primeiras edições um grupo de meninas sentava perto por se sentirem mais confortáveis.

Ajude a escolher o nome da mascote do Campus Pride

Infelizmente, no ano passado, ocorreu um caso de homofobia dentro do evento e que foi noticiado na grande mídia. Embora o número de matérias e textos positivos seja bem maior, ainda bem. Neste ano, o twitter da KitKat (sim, o chocolate da Nestlé) realizou uma enquete para batizar o unicórnio inflável que ganharam. Essa ação aconteceu após integrantes do grupo tirarem foto no estande da Nestlé. Por mim, o unicórnio se chamaria Lorrayne Poc, uma das opções da enquete.

Grupos diversos precisam existir em quaisquer eventos. Afinal, a diversidade existe e não é possível esconder ou camuflar nada. Chega de não mostrar a nossa presença. Estamos em todos os lugares e sempre estaremos. Para quem quiser sentar com o pessoal campuseiro do vale, geralmente há 30 cadeiras disponíveis. E por enquanto, não há pessoas trans nos grupos ou no evento. Ainda falta completar a sigla. Não fiquem tímidos, é só chegar! E as pessoas interessadas em participar podem acessar o Instagram e o Twitter do grupo. Existem grupos no WhatsApp, que conta com 172 participantes, e no Facebook.

Gostou? Siga o projeto no Instagram!

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: