Azar Crônico

Cabeça no lugar: todos precisamos de um tempo para nos

20 de setembro de 2018

Recentemente falei sobre chutes que a vida nos dá e a utilidade deles. Se você ainda não leu esse texto, vou fazer uma pausa bem aqui para você ir lá. Voltou? Então, agora nós podemos começar! E tem horas que essa danada pega a gente de jeito mesmo. Como eu já disse, na maioria das vezes essas coisas acontecem para nos levar a lugares melhores. Ou, em caso contrário, para nos ensinar alguma lição. Só que para entender todas essas mensagens da vida, nós precisamos de um tempo para por a cabeça no lugar. Não sei como as coisas estão por aí e espero, de coração, que estejam melhores impossíveis. Mas, por aqui, ainda tá tudo meio que de pernas para o ar. Internamente, bem mais do que externamente. Não que a parte externa também não ande uma bagunça.

Desde que levei um belo chute da vida, venho tentando por as coisas em ordem. O único problema é que quanto mais eu ponho em ordem, mais coisas para arrumar aparecem. Não há mente ansiosa que consiga lidar com isso, sejamos bem sinceros. Inclusive, começaram a me nascer espinhas pela cara inteira. E como já faz um tempo que não preciso brigar com elas, estranhei. Quando questionei a minha dermatologista sobre isso, ela respondeu: Você anda ansiosa ultimamente? Bem, doutora, eu nasci ansiosa. Alias, se você também faz parte desse time de pessoas que quer tudo para ontem e que perde o sono pelo menor dos motivos, chega aqui e lê esse texto. Talvez te ajude de alguma forma.

Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.

Martha Medeiros

Estou passando por um período de transição. E não estou falando da capilar. Estou unindo toda a coragem que me cabe para criar o meu próprio destino. Para investir em um caminha só meu, tocar meus projetos e investir em mim. Nunca fiz isso. Nunca tirei um tempo para cuidar de mim ou por minha cabeça acelerada no lugar. E quer saber? Está sendo ótimo! Mas, em contra partida, eu sinto que começo a me isolar e a maratonar mais séries do que deveria. Só que querendo ou não, esse período de isolamento também é fundamental. Pelo menos para mim. Tem gente que se sente melhor se abrindo com todos os amigos. Eu gosto de silêncio, por que minha cabeça já faz barulho demais. 

E eu só estou aqui, te contando todas essas coisas, para dizer que está tudo bem tirar um tempo para si. Para organizar seu quarto, sua casa, sua vida. Que está tudo bem querer um tempo para por a cabeça no lugar. Que você pode e deve cuidar de si mesmo, por que ninguém vai poder fazer isso para você. E se você adoecer, quem vai correr atrás dos seus sonhos por você? Ninguém também. Não deixe de fazer o que você acha que deve, pelo o que os outros vão falar. Nem sempre seus amigos vão entender seus momentos de reclusão ou estar abertos para te ouvir o quanto você precisar. Mas também não tenha medo ou vergonha de pedir ajuda quando precisar. Principalmente ajuda profissional. Esses momentos de por a cabeça no lugar as vezes exigem mais de nós do que imaginamos, ok?

Sua saúde e felicidade em primeiro lugar. Sempre. Se cuida! 

 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: