Favoritando

Atualizando a playlist: 5 bandas e cantoras para ouvir e viciar

15 de agosto de 2018

Eu não sei vocês, mas tem época em que eu enjoo de tudo o que eu ouço. Aí saio catando um bando de videos aleatórios no youtube e filtrando o que me agrada ou não. Ultimamente, ando assim. Não aguento nem abrir meu spotify, por que cansei de tudo e nem sei por onde começar a procurar lá. Então, andei selecionando algumas novidades e gostaria de compartilhar com você, é claro. Talvez, mas só talvez, algumas das bandas e cantoras para ouvir e viciar abaixo não sejam tão novidades para você. Algumas também não são para mim. Mas, nesse caso, são bandas e cantoras que produzem um som bem gostosinho. Portanto, são músicas dignas de atualizar uma playlist, ok? Espero que goste!

The Vamps

Para quem ainda não teve a chance de conhecer, The Vamps é uma banda britânica de pop rock. Dessa maneira, é formada por Brad Simpson, James McVey, Connor Ball e Tristan Evans. A fama da banda começou em 2012, cantando covers no YouTube. O que acabou resultando em comparações com a boy band One Direction. Ainda em 2012, eles assinaram com a Mercury Records. The Vamps deu suporte a banda McFly, no Memory Lane Tour, em 2013. Além de participarem de diversos festivais no Reino Unido, também dando suporte a bandas como The Wanted, JLS, Little Mix, e Lawson. Em 2013,  eles lançaram o primeiro single, “Can We Dance”. Só que, seu álbum de estreia, Meet the Vamps, só foi lançado em 2014. Esse é um dos meus maiores vícios atuais! Super recomendo.

MNEK

Alguém já ouviu falar de Uzoechi Osisioma Emenike? Talvez, você o conheça pelo seu nome artístico, MNEK. O cantor, compositor e produtor musical inglês já é bem conhecido. Mas, infelizmente, eu só o conheci após o lançamento da sua música “Colour”, em parceria com a Hailee Steinfeld. MNEK ficou bem famoso após interpretar a canção “Never Forget You”, com a cantora Zara Larsson. A faixa chegou a alcançar a 13ª posição da Billboard Hot 100. Porém, se você acha que este rapaz só vive de feat, você está muito enganada. Ele também produz e compõe para diversos artistas, como: Dua Lipa, Christina Aguilera e Madonna. Em 2018 também fez parte do projeto Love Yourself: Tear, da boyband BTS.

Sigrid

Lhes apresento meu mais novo vício: Sigrid. Durante a infância ela se inspirava em artistas como: Adele, Neil Young e Joni Mitchell. Dessa maneira, sua carreira começou em meio a sua adolescência, em 2013, aos 16 anos. Seu primeiro single foi “Sun”, sendo considerada como um avanço musical para a Noruega. Portanto, já no ano seguinte, Sigrid assinou com a gravadora Petroleum Records e começou a participar de festivais. Mas, em 2017, a canção “Don’t Kill My Vibe” levou Sigrid de uma vez por todas para o resto do mundo. Sendo assim, entrou nas paradas musicais da Noruega, Austrália e Estados Unidos. E a canção fez parte da trilha sonora de The Sims 4: Parenthood. Ela também fez parte da trilha sonora de Justice League, com o cover da música “Everybody Knows”, de Leonard Cohen. Suas músicas são viciantes e vão dar um ar totalmente novo em suas playlists!

Why Don’t We

Já que One Direction é coisa do passado, a moda agora é Why Don’t We. Ou, pelo menos, deveria ser! Why Don’t We é uma boy band pop americana, criada em 2016. Portanto, é formada por: Jonah Marais, Corbyn Matthew, Daniel James, Jack Robert Avery e Zachary Dean. Sendo que, anteriormente, todos atuavam como artistas solo. Desde então, a banda já lançou três EPs e vários singles. Em outubro de 2016, Why don’t We lançou seu single de estreia “Taking You”. A faixa esteve presente no primeiro EP, Only the Beginning, que foi lançado no mesmo ano. Em novembro de 2017, eles lançaram um EP de férias, que recebeu o nome de A Why Don’t We Christmas.

NAO

Neo Jessica Joshua, conhecida pelo seu nome artístico: NAO, é uma cantora britânica, ainda pouco conhecida no Brasil. A moça é dona de um instrumento único e delicado: sua voz. Em 2014, lançou seu primeiro EP, So Good, pela Little Tokyo Recordings. NAO estudou piano clássico na adolescência e se formou em jazz pela Guildhall School of Music & Drama, em Londres. De acordo com ela, seu som é definido como: “wonky funk”, que seria algo como Funk Excêntrico. Suas músicas tem um som moderno, pop e possui várias influências dos anos 90. Além de ser uma mistura de soul, R&B e eletrônico. Conheci ela ao assistir o videoclipe de Bad Blood. É impossível não se apaixonar pelo som dela de imediato.

Playlist especial!

Para você que está aí, enlouquecida para atualizar o que anda ouvindo, nós facilitamos o processo! Tem uma playlist inteira com músicas das bandas citadas, além de algumas músicas novas de bandas conhecidas. Quer ouvir?

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: