Da página ao play

As Crônicas de Nárnia: anos de adaptações e sucesso!

24 de julho de 2018

Poderia um livro escrito entre 1949 e 1954 fazer sucesso na atualidade? Um universo tão bem criado e desenvolvido, poderia virar filme? A resposta para as duas perguntas é sim. A prova são os sete volumes que compõem As Crônicas de Nárnia e os três filmes lançados para o público.

C.S. Lewis conseguiu escrever em seis anos um clássico da literatura. Um livro que vendeu 120 milhões de cópias no mundo inteiro e foi traduzida para 41 idiomas diferentes. Com esses números, o escritor irlândes escreveu uma das obras literárias mais bem sucedidas e conhecidas de todos os tempos. Um sucesso tão grande que continua conquistando fãs mesmo depois de tantos anos da primeira publicação.

Os sete volumes que compõem As Crônicas de Nárnia sempre foram assustadores pra mim. Lembro de uma versão minha mais jovem pensar que seria impossível ler aquela história enorme (possuo o volume único na minha estante) e não morrer de tédio. Entretanto, eu não poderia estar mais enganada sobre um livro. Lewis é um gênio da fantasia, ele cria uma história e um universo incrível. Porém nunca perde os pontos principais de ligação e cita coisas do primeiro volume no último com facilidade. 

Enquanto cria uma base forte para seu universo, Lewis conduz o leitor pelas maravilhas existentes em Nárnia e mostra como tudo isso foi criado. A criação de um universo em sete volumes, bela referência. E com tamanha história e possibilidades, impossível não surgir o interesse por uma adaptação.

“Nada acontece duas vezes da mesma maneira.”

Apesar de Lewis ter dito algumas vezes que nenhuma adaptação poderia retratar com perfeição e fidelidade sua obra, As Crônicas de Nárnia teve versão para rádio, televisão, teatro e cinema. E posso dizer que a versão cinematográfica possui uma beleza diferente da versão literária, mas ainda assim é muito bem feita. Apesar da adaptação em ordem diferente da literária, vemos um filme que sabe respeitar a ordem dos acontecimentos.

Com a promessa de um novo filme nos próximos anos, aguardo as referências aos volumes anteriores. A maneira correta de prosseguir com a história. Portanto, não vejo maneira de segurar minhas expectativas para um clássico da literatura e da minha infância aparecendo no cinema mais uma vez.

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: