Li, Gostei, Resenhei

826 notas de amor para Emma – Garth Callaghan

30 de julho de 2018

Autor: Garth Callaghan;
Editora: Leya;
Páginas: 320;
Sinopse: Uma história de amor comovente de um pai por uma filha. Pouco depois de Emma completar 12 anos, seu pai, Garth Callaghan, descobriu que tinha câncer de rim. Determinado a fazer do tempo que lhe restava relevante, ele compilou diversos valores para auxiliar sua filha até a formatura do Ensino Médio. Garth começou a escrever seus recados em guardanapos quando Emma ainda estava nos primeiros anos de escola. À medida que a filha foi crescendo, suas notas tornaram-se mais significativas. 826 notas de amor para Emma é um relato familiar inspirador, repleto de amor e sabedoria. No início de cada capítulo, Garth apresenta um dos recados de guardanapo para, em seguida, compartilhar uma história ligada àquela mensagem e à sua própria vida.

Com olhar sensível e sábio, Garth consegue confortar os corações e tocar as almas dos leitores. Partilho este livro porque nenhum de nós sabe quanto tempo ainda nos resta. Sim, nós caminhamos pelo planeta com a esperança de sermos invencíveis, mas todos nós sabemos que a vida pode ser tirada em qualquer instante. Eu tenho a dádiva de perceber que o fim está se aproximando. Posso reservar um tempo para fazer um balanço e dizer às pessoas que amo o quanto elas significam para mim. É a única coisa que importa. Sua casa, sua conta bancária, suas habilidades, sua profissão – nada disso importa. Tudo se resume aos relacionamentos duradouros que construímos. É isso. É tudo isso. (Skoob)

826 notas de amor para Emma sempre me chamou a atenção

Mas, eu adiei nosso encontro por algum tempo, de maneira proposital. Nesse livro, Garth abre a porta de sua casa e nos deixa entrar. Abre o livro de sua vida ao lado da filha Emma e nos deixa ver de perto parte da rotina familiar. No fundo, com as redes sociais, todo mundo faz um pouco disso diariamente. Mas não de uma maneira tão pessoal quanto o Garth. Quando Emma começou a ter uma vida mais “agitada”, com escola e amigos, Garth se sentiu meio de escanteio. E, por sentir falta da proximidade que tinham quando ela era apenas um bebê, ele desenvolveu seus próprios métodos para se aproximar. Se tornou voluntário na escola em que ela estudava, durante a hora do almoço. Também passou a inserir bilhetes no guardanapo que colocava na lancheira dela.

Recados simples. Tão simples, que ele nem sabia que faziam diferença no dia de Emma. Até que pegou a menina procurando pelo guardanapo, antes mesmo dele colocá-lo lá. Viu o quanto ela se importava com os pequenos bilhetes e a tradição seguiu por anos. Ao descobrir que tem câncer, Garth soube que não estaria presente sempre para Emma. Talvez, parte dele sempre soubesse disso. No entanto, seu prazo final acabou chegando rápido demais. Com medo de deixá-la sem as devidas orientações que um pai precisa dar até o término do ensino médio, Garth investiu ainda mais nos bilhetes de guardanapo. Em 826 notas de amor para Emma, ele compartilha alguns bilhetes e a história por trás deles. Sem contar outros aspectos da vida deles. Como, por exemplo, a descoberta da doença, como escolheram o nome da Emma ou quais são os bilhetes favoritos de Emma. 

Por que adiei a leitura?

Se você  lê o blog há algum tempo, sabe que meu pai faleceu quando eu tinha 16 anos. Gostaria muito que meu pai tivesse me deixado alguma carta antes de falecer. Procurei dentro dos seus livros, torcendo para ter ficado perdida por lá. Mas, ao contrário de Garth, meu pai não teve esse tempo. Foi tudo repentino demais, então não posso lhe culpar por nunca ter me escrito. Tenho certeza que ele teria feito, se soubesse com antecedência sobre sua partida. Porém, qualquer coisa sobre pais me faz chorar. Desde o comercial de Dia dos Pais mais bobo, até videos de crianças falando que amam seus pais. 826 notas de amor para Emma seria choro na certa e foi. Mas, valeu cada segundo. 

Garth nos lembra que não temos todo tempo do mundo. Que hoje estamos aqui e amanhã só Deus sabe. Que, provavelmente, como o meu pai, a gente não tenha a sorte de poder escrever para quem amamos. De fazermos um último agrado. Deixar um último ensinamento. Tudo que temos é o agora e nunca é demais lembrar disso. Definitivamente, Garth não escreveu um livro. Garth presenteou o mundo. Afinal de contas, Emma é uma garota de sorte, mas nós também temos a sorte de poder partilhar de um pedacinho disso tudo. Espero que gostem!

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: