Li, Gostei, Resenhei

As vantagens de ser invisível – Stephen Chbosky

23 de Abril de 2018

As vantagens de ser invisível Autor: Stephen Chbosky;
Editora: Editora Rocco;
Páginas: 224;
Sinopse: Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe – a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir “infinito” ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento.

Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário. (Skoob)

As vantagens de ser invisível é um dos melhores livros que eu já li. A história é narrada por Charlie, um garoto de 15 anos, tímido e sem amigos. Durante um ano, Charlie escreve cartas contando seu dia-a-dia para um amigo desconhecido, tanto para o leitor, quanto para ele. Como ele não quer dar muitos detalhes sobre quem é, não sabemos onde ele mora e o nome de várias pessoas de seu cotidiano. Como o nome de seus pais e de alguns de seus amigos. Portanto, só podemos ter certeza de duas coisas sobre Charlie: 1- ele é está iniciando o ensino médio, 2- seu melhor amigo acabou de se matar e não deixou nenhum bilhete de despedida.

Primeiramente, Charlie é um personagem que tinha tudo para ser bem monótono. Pois é muito tímido, solitário, meigo e, as vezes, muito chorão. Da mesma forma, ele acaba gastando boa parte do seu tempo lendo ou pensando na vida. Mas, ele é extremamente cativante e duvido muito que você chegue no fim do livro sem amar o Charlie. Ele tem muita vontade de “participar”, de ter amigos, de se divertir. O que não demora muito para acontecer, já que ele é acolhido por um grupo de amigos um pouco mais velhos. Dentre eles, estão Patrick e Sam, que se tornam seus melhores amigos.

A narrativa de As vantagens de ser invisível é muito boa!

O fato de Charlie narrar toda a história tem pontos positivos e negativo, ao mesmo tempo. É positivo pois ele é um personagem confuso, complicado e dessa maneira você pode conhecê-lo melhor. Saber o que ele está passando ou sentindo com as diversas situações. Mas, em contra partida, tudo o que sabemos sobre os outros personagens é o que Charlie conta. Então, geralmente, acabam faltando peças para construirmos uma ideia mais elaborada sobre eles. Porém, o personagem principal é super bem trabalhado e, como a história foca nele, o resto acaba passando batido mesmo. 

Eu adoro a narrativa do autor. A forma como vai e volta nos assuntos. Outra coisa que adoro em As vantagens de ser invisível é o fato dele citar muitas músicas que Charlie gosta e os livros que o professor Bill vem lhe dando para ler. Gosto quando livros citam outros livros e músicas, por que parece que o autor ou até mesmo o próprio personagem esta te indicando coisas que ele gosta. A história se torna real, como se você estivesse conhecendo alguém de longe, que as vezes escuta as mesmas bandas que você. As vantagens de ser invisível retrata essa confusão que é ser jovem. Os conflitos internos que temos, as coisas que fazemos para sermos aceitos.

É uma ótima leitura. E, apesar de o livro ser curtinho e fácil de ler, é interessante ler com calma e analisar toda a construção dele. Tenho certeza que vocês vão gostar.

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: