Popcorn

Stranger Things: que bom que você voltou <3

4 de novembro de 2017

Categoria: Seriado;
Gênero: Aventura, terror;
Duração dos episódios: 42-55 min;
Direção: Matt Duffer, Ross Duffer, Shawn Levy;
SinopseUm ano após os eventos da primeira temporada, Will retornou ao seu lar e à companhia dos seus amigos mas ainda está conectado ao Mundo Invertido. No entanto, a cidadezinha de Hawkins, Indiana, não está completamente à salvo e não demora muito para que fragmentos do Mundo Invertido façam seu caminho até a superfície. (Filmow)

Se você ainda não viu a primeira temporada, aviso que tem muito spoiler dela nesse post. Então, é melhor você ler a primeira resenha e só voltar aqui antes de ver a nova temporada. 

A segunda temporada de Stranger Things inicia um ano depois do que aconteceu na primeira temporada. Todos os personagens ainda estão vivendo as consequências do ano anterior. Will, ainda vê flashes do mundo invertido. Mike não consegue superar a ausência da Eleven. Joyce busca conforto no novo namorado, Bob, mas não deixa de se preocupar com as visões do Will. Os pais de Barb ainda procuram pelo corpo da filha e uma resposta para seu desaparecimento. E Nancy se culpa pelo o que aconteceu com a melhor amiga.

Em cima disso, a trama se desenrola para concluir as pontas que ficaram soltas no fim da primeira temporada. Como se isso não fosse suficiente, dois irmãos misteriosos chegam em Hawkins, Max e Billy, abalando as estruturas dos personagens.

Por mais que algumas coisas dessa temporada pareçam existir apenas para ocupar espaço, eu amei cada detalhe. Nela, conseguimos conhecer mais sobre o passado da Eleven e conhecemos o novo vilão do mundo invertido, o Mind Flayer (Devorador de Mentes). Claro que alguns pontos me agoniaram bastante, como a maneira que todos tratam a Max e como Billy fica solto na história por vários episódios.

O que eu mais gostei nessa continuação, foi o destaque que deram para os personagens mais “apagados” na primeira temporada. O Lucas está muito mais presente e ativo na história. O Steve e o Dustin fogem completamente dos estereótipos em que estavam mergulhados. A Nancy ganha um brilho diferente e o Will ainda é o fio condutor da temporada, mas de uma maneira bem mais presente. Outro ponto muito positivo, é que os personagens são retratados exatamente como as pessoas da mesma idade agiriam. Como algumas brigas bobas que surgem no grupo dos meninos e algumas outras besteiras que eles aprontam no decorrer da temporada. Não posso falar demais se não vai ter muito spoiler! Mas, principalmente, o amadurecimento que eles estão passando tanto pela idade, quanto pelos acontecimentos.

A série ainda continua equilibrando, muito bem por sinal, a tensão com a comédia. E as referências dos anos 80 não param de melhorar. Alguns dos novos personagens são encantadores e tenho certeza que você vai torcer por eles, tanto quanto eu torci. Muita música boa e os efeitos especiais estão ainda melhores! Já estou ansiosa pelo que pode vir na terceira temporada. Dessa vez, os irmãos Duffer não deixaram pontas soltas para criarmos expectativas em cima. O que vem por aí, é um super mistério por enquanto.

Beyond Stranger Things

Com um ar bem mais leve e com muitas doses de comédia, o especial Beyond Stranger Things (ou O universo Stranger Things) conta com 7 episódios em que conhecemos detalhes sobre os bastidores da série. Em forma de debate em uma mesa redonda, com a mediação do ator e comediante Jim Rash, temos a chance de aprender bastante sobre o processo de criação dos irmãos Duffer e conhecer mais sobre as influências da série. Também conhecemos mais sobre os atores e seus testes de elenco, além de divulgarem detalhes que nem para os próprios atores conheciam. Os sete episódios também nos ajudam a entender alguns pontos cruciais dessa temporada, saber o que foi improviso, o que era efeito especial… 

Se você adora conhecer os bastidores das séries e filmes que ama, com certeza vai adorar Beyond Stranger Things.  

Já assistiu a segunda temporada? Então conta para a gente o que achou!

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: