Tapa Virtual

Camila, colunista da Tapa Virtual, sorrindo e piscando

Sabe aquela típica paulista de 23 anos? Essa sou eu, Camila. Nascida e criada em São Paulo, com um nome retirado de uma música (procurem pela banda Nenhum de Nós). Cresci sonhando com aqueles planos que os pais fazem quando nascemos. Mas, no fim das contas, acabei percebendo que meu destino era bem diferente daquilo tudo.

Então, me formei em Gastronomia e decidi virar confeiteira. Abri minha própria empresa e mantenho ela com a colaboração do meu par perfeito no mundo. Brega? Eu sei! Mas faz sentido quando vocês conhecem minha versão casal, acreditem. Sou aquela namorada nerd assumida, que troca festas e vida noturna agitada por cinema, Netflix, comida boa e jogos (desde os de celular até os de videogames.) Também sou mãe de um gato gordinho chamado Astor e tenho esse sonho doido de casar e ter gêmeos em um futuro próximo. Não custa sonhar, né?

Camila, colunista da Tapa Virtual, com a namorada Aline

Comecei a escrever na internet aos quinze anos, quando criei um blog pessoal (Brincando de Verdade) e decidi falar sobre tudo que uma garota nessa idade poderia sentir. Sempre tive essa mão ótima para textos pessoais, cheios de conselhos e histórias baseadas em qualquer coisa (desde músicas até frases escritas em ônibus). Foi nesse momento da minha vida que conheci a Êrica e começou a história de como vim parar aqui…

Camila, colunista da Tapa Virtual, segurando um gato chamado Astor

Por que Tapa Virtual?

Se teve algo que desenvolvi muito bem nesses oito anos de amizade com a Ê, foi dar conselhos. Sério, são oito anos de amizade apenas pela internet com zero contato pessoal. Uma amiga precisa estar pronta para solucionar qualquer crise independente da distância, certo? Mais precisamente 3.035,7 km (Obrigada, Google!).

Entre muitas conversas surgiu a expressão “vou te dar um tapa virtual para ver se criar juízo!” e isso pegou! Desde então, eu vivo dando conselhos reais e distribuindo alguns tapas por aí… Então, por que não ampliar isso e ajudar pessoas com problemas parecidos por todo o país? Afinal, se funciona com quem criou esse blog… Deve funcionar para mais alguém, certo?