Da página ao play

Psicose e Bates Motel: três versões de Norman Bates

8 de agosto de 2017

Psicose - Robert Bloch

Psicose, do autor Robert Bloch, conta a história de duas pessoas em paralelo: Marion Crane e Norman Bates, até o momento em que suas vidas se cruzam. Marion é uma mulher linda, que passou a vida inteira vivendo em função de ajudar os familiares e namora um cara à distância. Um dia, seu patrão pede que ela deposite 40 mil dólares no banco. Cansada de viver a sua rotina, Marion fica com o dinheiro e foge para a cidade do namorado. No meio do caminho, ela para em uma pousada na beira da estrada para se esconder de uma chuva forte.

Norman Bates, é controlado pela mãe desde sempre, o que acabou lhe levando a desenvolver hábitos estranhos. Desde a abertura de outra rodovia, seu hotel, Bates Motel, está rumo a falência. Desde então, quase ninguém passa em frente ao seu motel. Ao se conhecerem, Marion não podia imaginar que sua vida estava por um fio. O personagem foi baseado em um famoso assassino da época, Ed Gein, condenado pelo homicídio de duas pessoas e suspeito do desaparecimento mais 5 pessoas.

A melhor parte, e o que mais destaca Psicose de outros livros, é o fato de focar na condição psicológica do assassino e não no assassinato ou na vítima. O que causa impacto é descobrir mais sobre sua frieza doentia e sobre os seus segredos. No desenrolar do livro, fica bem claro a relação doentia entre Norman e sua mãe, Norma. Para vocês terem uma ideia, ela não queria que ele se relacionasse com mulher nenhuma. Essa relação instiga a curiosidade e reflexões de como os próprios pais podem causar certos problemas aos filhos. É um livro rápido, com uma narrativa envolvente.

Psicose - Alfred Hitchcock

Psicose ganhou fama nas mãos de Hitchcock

Como todos sabem, Psicose ganhou fama ao ser adaptado para o cinema pelo cineasta Alfred Hitchcock. É, de fato, um dos clássicos do cinema mundial e tem uma das cenas mais conhecidas do mundo: o assassinato do banheiro. A adaptação é incrivelmente bem feita e fiel ao livro.

Marion Crane foi interpretada por Janet Leigh. A atriz deu muita vida aos conflitos internos da personagem e, muitas vezes, suas expressões falam bem mais do que se houvesse diálogos no roteiro. Anthony Perkins foi o ator que interpretou Norman Bates. Seu olhar cínico é muito marcante e convincente, contribuindo muito para as surpresas que a trama reserva.

Psicose - Alfred Hitchcock

Hitchcock decidiu filmar Psicose todo em preto e branco, pois acreditava que o filme ficaria muito sangrento se fosse colorido. A icônica cena do banheiro, pode parecer sem graça para quem está acostumado com o cinema atual, super cheio de efeitos. Mas, a cena tem muita técnica de montagem para a época da filmagem. É repleta de cortes que não perdem o ritmo e a trilha sonora é perfeita para o momento. Além disso, foi a primeira vez que um vaso sanitário apareceu em um filme. Outras curiosidades: o barulho das facadas, são de facas sendo cravadas em melões, e o sangue é calda de chocolate.

O filme Psicose recebeu algumas continuações, com o mesmo ator principal, mas não com a direção de Hitchcock. E até teve uma releitura, anos mais tarde. Mas, nada alcançou o mesmo sucesso do primeiro filme. Trazer o personagem Norman Bates de volta não seria uma tarefa muito simples.

Bates Motel e a história de Norma e Norman

Psicose - Bates Motel

Mas, em 2013, no seriado Bates Motel, ele retornou como um adolescente do século 21. A série tem um ritmo incrível, cada temporada é mais envolvente que a outra e teve um final sensacional.  Em Bates Motel, temos a chance de conhecer o passado do Norman. O primeiro destaque da série é o cenário. É todo antigo, os carros e o figurino também. Parece, realmente, se passar nos anos 60, como o filme. Só que já existe uma tecnologia rolando por ali, celular e etc.

Outro ponto louvável é na escolha dos atores. Foi tão certa, quanto a do filme. Vera Farmiga vive Norma, uma personagem que não sabíamos muito sobre até então. A mulher teve uma vida muito complicada e, ao perceber alguns problemas psicológicos no filho, tenta o proteger ao máximo. Fechando os olhos para os tratamentos que ele precisava receber. A atriz é sensacional e eu não tenho nem palavras para descrever o quanto ela é perfeita para esse papel. Só assistindo para saber.

Psicose - Bates Motel

Norman é interpretado por Freddie Highmore, que é quase uma versão jovem do Perkins. Ele entende a dupla personalidade do Norman, sendo doce e simpático em certos momentos. E, em outros, quando a dupla personalidade toma conta, a atuação é ainda mais impecável.  Na série, também conhecemos Dylan (Max Thieriot), irmão mais velho de Norman e rejeitado por Norma a vida inteira. Mas, quando ela não consegue mais lidar com os problemas pessoais e ainda cuidar do filho caçula, a mulher desabafa com Dylan, que passa a se esforçar para ajudar e tentar transformar a relação doentia, entre a mãe e o irmão, em algo normal.

Em Bates Motel, a relação conturbada dos dois fica mais fácil para compreender todos os fatores que fizeram o Norman chegar ao extremo em Psicose. Coisas simples, como olhares, movimentos corporais e pequenas atitudes vão deixando claro esse avanço nos problemas psicológicos. A dupla personalidade dele vai acentuando a cada temporada. Ao todo, são 5 temporadas e a última é uma releitura do livro/filme.

Psicose ou Bates Motel? 

As três obras são maravilhosas, cada uma do seu jeito. É muito válido ler Psicose, se você gosta de livros clássicos ou se você gosta de thrillers psicológicos. Assim como o filme é válido, pelos mesmos motivos. E, Bates Motel, é válido se você assistiu/leu ou não. Se você já conhecia a história, é bacana ter alguns pontos respondidos e compreender mais sobre essa coisa maluca que é a mente humana. Porém, se não conhece, não se preocupe. Você não vai ficar perdido no contexto da história. Claro, algumas referências podem passar batido, mas nada grave.

Na minha opinião, tanto o livro, quanto o filme e a série são incríveis e estão mais do que recomendados!

E aí, você já leu ou assistiu Psicose e Bates? Me conta nos comentários qual é a sua adaptação preferida! 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: