Popcorn

My mad fat diary: estar fora dos padrões não é problema!

28 de fevereiro de 2015

Foto de divulgação de My mad fat diary

Categoria: Seriado;
Gênero: Comédia, drama;
Duração dos episódios: 42 min;
Direção: Tom Bidwell;
SinopseSituada na década de 1990, a história de My Mad Fat Diary acompanha a vida de Rae (Sharon Rooney), uma jovem obesa de 16 anos que vive em Lincolnshire com sua mãe excêntrica (Claire Rushbrook). Recém saída de um hospital psiquiátrico, ela se vê jogada em um mundo no qual não se sente à vontade. Logo ela faz amizade com Chloe (Jodie Comer), uma jovem que não conhece o passado de Rae.

Ela a apresenta para sua turma, que acolhe Rae à sua maneira. Sem perder o bom humor e sua crença no amor, Rae tem como principal objetivo perder a virgindade. Seu alvo é o jovem Archie (Dan Cohen). No elenco também estão Nico Mirallegro, que interpreta Finn; Jordan Murphy, como o engraçado Chop; Ciara Baxendale, como a ingênua Izzy; Claire Rushbrook como a mãe de Rae; Ian Hart como o Dr Kester, terapeuta de Rae; Sophie Wright e Darren Evans como Tix e Danny Two-Hats, pacientes do hospital onde Rae ficou internada. (Filmow)

Foto divulgação de My mad fat diary

Sobre My mad fat diary:

Toda boa e velha história adolescente de filme ou seriado americano/inglês se passa a maior parte do tempo em uma escola e outra boa parte do tempo em festas –quem dera que adolescência fosse só isso, né meu povo?-. My mad fat diary não é diferente. Mas, apesar dessa questão e dos conflitos da adolescência que o seriado aborda, esse é um seriado que foge do clichê.

A protagonista não é a mais bonita da série, não segue o padrão de beleza “modelo”, está acima do peso, tem um gosto musical peculiar e não age diferente das outras adolescentes. E, para a surpresa geral da nação, ela não é a “excluída”. Não sei vocês, mas eu já estava de saco cheio daquele clichê de que a personagem “fora do padrão” precisa ser excluída e maltratada pelos outros personagens. Rae está aí para revolucionar em vários sentidos.

De começo, quando ela está saindo do centro de reabilitação, por causa de uma crise de depressão, encontra sua antiga melhor amiga andando com os populares, e você poderia muito bem imaginar que eles iriam caçoar dela. No entanto, a garota é convidada a sair com eles no mesmo dia e é muito bem aceita por eles. Aí começa o seriado.

Se você odeia padrões, essa série é pra você:

A trama é bem amarrada e desenvolve todos os complexos de uma adolescente com obesidade, a insegurança de ter um namorado, confiança entre amigas. Todos aqueles problemas naturais, geralmente retratados, com um grau a mais por conta do problema “peso”. O seriado é excelente em quebrar esse tabu. Além disso, também aborda a sexualidade nessa fase da vida, coisa rara em filmes e séries. A abordagem mostra que as meninas sentem desejos tanto quanto os meninos e que isso não é um problema.

Além de uma trilha sonora gostosa, o seriado conta com algumas ilustrações durante os episódios, como se fosse a Rae realmente escrevendo e desenhando no diário, tornando a série muito mais divertida. A série já conta com duas temporadas finalizadas e esta em preparação para a terceira, que terá apenas três episódios, com uma hora de duração cada um. É daquele tipo de seriado que você só sossega quando acaba de assistir todos os episódios. Essa última season fecha o ciclo da série e promete preparar um final de adolescência para a Rae. É quando ela vai estar decidindo para qual faculdade ir, etc. 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: