Da página ao play

Desventuras em série: é para amar de qualquer jeito

17 de outubro de 2017

Eu sou meio suspeita para falar de Desventuras em Série. Sabe aquela série que a gente ama muito, tipo Harry Potter? Então, Desventuras em série é a segunda série que eu mais amo, só perde para Harry Potter mesmo. Mas, prometo tentar deixar o fanatismo de lado e dar uma opinião completamente imparcial aqui. Disse prometo, não que vou conseguir!

São treze livros escritos e narrados por Lemony Snicket, que não só é um pseudônimo do autor Daniel Handler, como também é um personagem da história. A série conta as desventuras dos órfãos Baudelaire, Violet, Klaus e Sunny, após a morte de seus pais em um incêndio. Eu não sei nem explicar a genialidade da narração aqui.

1- O autor fica, durante todos os 13 livros, falando para a gente parar ler. Que é uma história muito triste e blábláblá. Juro! Tem, inclusive, em um dos livros, um trecho em que ele cita repetidamente o ciclo das águas e, em um determinado momento, ele diz algo como “agora que você já deve ter dormido entediado, posso continuar com a história”. O mais legal, é que isso só aumenta nossa angustia e vontade de ler. 2- Como é focado em um público infantil, vive dando o significado de palavras, de uma forma rica e bem legal. 3- Apesar de ser focado em um público infantil, é tão fantástico, que todo mundo deveria ler.

Sobre os personagens:

A mais velha dos Baudelaire é Violet, uma menina muito inteligente (aliás, todos os três são), que adora criar coisas. Daria uma ótima engenheira, sem dúvida. Quando vai criar algo, prende o cabelo com uma fita, para afastá-lo dos olhos e não ter nada que lhe atrapalhe. No meio, temos o único menino do trio: Klaus. Um pesquisador nato, gasta boa parte do seu tempo lendo e anotando tudo o que pode ser útil. Por último, temos a Sunny. Como ainda é um bebê, não fala. Mas, faz uma série de barulhos que o Lemony trata de decifrar para a gente. O melhor dos irmãos Baudelaire é que cada um tem uma característica forte, que vai ajudar a sobreviver ao longo da jornada. Sunny, durante o decorrer dos livros e a medida que vai crescendo, vai descobrir o poder dos dentinhos afiados e conhecer sua missão enquanto uma cozinheira talentosa. 

Como vilão principal, temos Olaf. Um ator decidido a roubar cada centavo da herança dos órfãos. É bem atrapalhado, cínico e sarcástico. Vive criando novos disfarces para se aproximar das crianças e de seus eventuais protetores. Além disso, está sempre acompanhado de sua trupe mega esquisita. Nos livros, vamos conhecendo diversos personagens, bons e ruins. Alguns nos enchem de amor, outros queremos esganar. Mas, no fundo, só queremos que os irmãos encontrem um bom tutor. 

O filme: 

Em 2004, Desventuras em Série foi adaptado para o cinema, para o que seria o primeiro filme de uma franquia inspirada nos livros de Lemony Snicket. O filme misturou a história dos 3 primeiros livros e foi bem feliz ao juntar aventura, fantasia e humor inteligente. Foi premiado com um Oscar de melhor maquiagem e recebeu indicações de melhor direção de arte, melhor figurino e melhor trilha sonora.

O longa também contou com um elenco incrível, como Jim Carrey e Meryl Streep. Jim Carrey é a melhor pessoa para o papel de Olaf. O personagem ganhou uma vida incrível, parece que ele nasceu para interpretar o Olaf.  As vezes, ele nem precisa falar nada, apenas com o olhar ou uma expressão, tudo já faz sentido. Os atores mirins também não deixam a desejar e encararam bem seus personagens. Porém, o Klaus não é tão parecido com o do livro, fisicamente falando.

Apesar dos vários acertos, o filme não parece levar toda a genialidade dos livros. Tanto que, Paramount Pictures, DreamWorks Pictures e Nickelodeon Movies desistiram de seguir em frente com as adaptações. Mas há quem goste muito do filme. Talvez, se tivesse rolado continuação, as coisas poderiam ter melhorado, né?

A série:

A Netflix é meu grande amor e vocês já estão cansados de saber, né? Mas, ela se superou em Desventuras em série. Como eu sou do grupo que não gostou tanto assim do filme, fiquei meio na dúvida se alguém conseguiria adaptar bem a série de livros. Se conseguiriam levar a alma dos livros, para a série. Só que estamos falando da Netflix e não tem nada que ela não possa fazer. Quando saiu o primeiro trailer e eu vi o Lemony Snicket ganhar vida, todos os pontos positivos da narrativa ali, na minha frente, surtei real! (Eu falei que eu não ia conseguir deixar o fanatismo de lado, desculpem!)

Em oito episódios, temos a adaptação dos 4 primeiros livros. Sendo dois episódios para cada um. Foi suficiente? Foi sim! Achei super positivo, por que não vai ser nada tão longo e cansativo. A narrativa dos livros está, de fato, bem viva na série. Não tem como não reviver aqueles livros e amar, ainda mais, a série. O clima ficou meio obscuro, porém engraçado, como os livros pedem. Aí, sei nem mais o que dizer, só amar! 

Os atores! <3 Tão maravilhosos, quanto os escolhidos para o filme. O Klaus está mais parecido com o do livro, o que é bem legal também. Mas, o destaque vai para o Neil Patrick Harris, na pele do Olaf. E, se tem alguém que poderia substituir Jim Carrey com tanto talento, é ele. Teve gente que não gostou e eu ainda não entendi o por que. A série dá uma mesclada com personagens que, nos livros, só conhecemos mais no futuro, e dá umas atualizadas trazendo alguns detalhes mais atuais. Porém, nada que tire a graça de tudo. 

Eu indico tudo! Os 13 livros, o filme (mesmo não sendo meu favorito) e a série. Sério, todo mundo precisa conhecer essa série. 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: