Li, Gostei, Resenhei

Li, gostei, resenhei: A seleção.

18 de fevereiro de 2013

Livro: A seleção;
Autor: Kiera Cass;
Editora: Seguinte;
Páginas: 368;
Sinopse: Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto. Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa. Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma… (Skoob)

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha. Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.
Apesar da enorme semelhança com Jogos Vorazes, este livro é bem mais suave e doce. O tipo de livro que te faz dormir suspirando. Todo na medida certa, a parte de comédia, a de romance e a de ação, são muito bem balanceadas, sustentando a atenção do leitor com facilidade. Sempre tem algo novo e surpreendente não deixando o livro cair numa rotina enjoativa. Narrado pela personagem principal, America, podemos acompanhar todos os complitos internos dela, tanto referente ao príncipe, como a seleção e todas as outras coisas. Ela descreve com detalhes o ambiente e as pessoas, permitindo que nossa mente visualize tudo com facilidade. No começo o livro não me prendeu, pois as páginas sobre America e Aspen são românticas em excesso. Mas depois do quarto capitulo, não conseguia mais largar o livro. E já estou a espera do segundo, A Elite, que lança em março.
xoxo, reader girl. 
 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: