Li, Gostei, Resenhei

A Seleção – Kiera Cass

18 de fevereiro de 2013
Foto do livro A seleção

Livro: A seleção;
Autor: Kiera Cass;
Editora: Seguinte;
Páginas: 368;
Sinopse: Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto. Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa. Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma… (Skoob)

Num futuro distante, em que os Estados Unidos se tornaram Illéa: um país novo, governado por uma monarquia e que divide a sociedade em castas. Além de determinar qual vai ser o trabalho realizado pelas pessoas dessas castas. Eis que inicia uma competição que reúne 35 moças que tenham entre dezesseis e vinte anos, para decidir quem se casará com o príncipe. Para a maioria delas, aquela é a maior oportunidade de escapar do que lhes é imposto. Além de ter o bônus de morar em um palácio, conquistar o coração do príncipe Maxon e um dia ser rainha de Illéa. 

Exceto para America Singer, uma artista da casta Cinco. Sua mãe lhe inscreve na seleção, mas para ela é um pesadelo se afastar da família, o seu lar e o seu amor de infância, Aspen. Quando é selecionada e chega ao castelo, America conhece Maxon. Um rapaz educado, charmoso e engraçado. O príncipe balança sua estrutura e faz com que ela comece a imaginar um futuro diferente do que tinha planejado até então. 

A Seleção equilibra bem a ação, a comédia e o romance

O livro é narrado pela personagem principal, America. O que é ótimo para podemos acompanhar todos os conflitos internos dela. Tanto referente ao príncipe, quanto a seleção e todas as outras coisas. Ela descreve com detalhes o ambiente e as pessoas, fazendo com que a gente se sinta vendo um filme. A Seleção tem uma enorme semelhança com Jogos Vorazes. Ambos tem competições e se passam em uma realidade futura, após uma super guerra na América do Norte. A maior diferença, é que esse livro é bem mais suave e fofo.

É, definitivamente, daquele tipo de livro que te faz ir dormir suspirando. A Seleção é todo na medida certa. A parte de comédia, a de romance e a de ação, estão bem equilibradas. Prendendo a atenção do leitor com facilidade. No começo o livro não me prendeu, pois as páginas sobre America e Aspen são muuuuuito românticas. Meio livro do Nicholas Sparks, o que eu não gosto muito. Mas, depois do quarto capítulo, não conseguia mais largar. O livro nunca cai em uma rotina enjoativa, sempre tem algo novo e surpreendente. Já estou à espera do segundo, A Elite, que lança em março.

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: