Li, Gostei, Resenhei

A culpa é das estrelas – John Green

25 de abril de 2013

Foto do livro A culpa é das estrelas

Livro: A culpa é das estrelas;
Autor: John Green;
Editora: Intrínseca;
Páginas: 288;
Sinopse: Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer – a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar. (Skoob)

Já comecei a ler A culpa é das estrelas cheia de expectativa, por que só escuto elogios sobre ele. Acredite, não me decepcionei nem por um segundo. Apesar de o tema tratar sobre o câncer na adolescência, um tema pesado e melancólico, o livro não passa isso. Fazia tempo que eu estava querendo ler algo realmente envolvente, que não me desse tempo nem para respirar. A culpa das estrelas, toma seu fôlego, te arranca sorrisos e infinitas lágrimas.

Repleto de personagens incríveis e memoráveis

A história é narrada por Hazel, que é a garota mais esperta e diferente que eu já vi. Doce e determinada, trata tudo com leveza. Até mesmo a sexualidade, ela fala numa linguagem tão simples, mas sem deixar as coisas vulgares. Hazel detalha tudo sem deixar a história maçante, detalhes realmente necessários para construir o ambiente da história e não aqueles detalhes desnecessários.

O outro protagonista de A culpa é das estrelas é Augustus, ou Gus. Um personagem tão charmoso e atencioso, com um senso de humor incrível. Impossível não ter crush literário por ele. Outros personagens são igualmente incríveis, como os pais de Hazel e o melhor amigo do Gus, Isaac.

Sou apaixonada por livros que fazem referência a outros. Em A culpa é das estrelas fala sobre Anne Frank e o museu criado em sua homenagem (não vou estragar a surpresa, mas foi uma das melhores referências que já vi). Esse livro consegue despertar uma enorme variedade de humor em você, desde raiva e decepção até os sorrisos mais sinceros. O livro é tão bom que todos deveriam ler. E ao mesmo tempo, queria que só eu soubesse da existência dele. <3

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: