Favoritando

Roube como um artista: 4 dicas de criatividade maravilhosas

6 de dezembro de 2017

Foto do livro Roube como um artista

Você trabalha usando sua criatividade ou precisa dela quase sempre? Então, você precisa conhecer o livro Roube como um artista. Austin Kleon dá 10 dicas valiosas sobre criatividade, que vão te ajudar a manter o foco e aprender a lidar com ela no século XXI, em que praticamente tudo é digital. Definitivamente, é um dos livros mais legais para quem precisa exercitar o lado criativo o tempo inteiro. Se você quiser ler a resenha de Roube como um artista, clique aquiPensando em te ajudar um pouquinho a exercitar sua criatividade, separei 4 dicas de criatividade dadas pelo autor no livro, um trechinho que explica a dica e o por que de eu ter escolhido cada uma delas. 

Não espere até saber quem você é para começar: 

Nessa dica, Austin Kleon ressalta a questão de que temos que deixar o medo de lado e começar todos os projetos que desejamos. Acho que essa foi a dica que mais me marcou no livro inteiro. Essa questão de esperar para saber quem sou para poder começar é algo que percebo muito em mim e nos meus amigos mais próximos. Foi através disso, que eu comecei a dar continuidade nos projetos que estavam engavetados, incluindo o blog. 

Trechos de ouro:

“Você está pronto. Comece a fazer. Você pode estar com medo de começar. Isso é natural.”

“Isso quer dizer que você se sente um embuste, como se estivesse apenas improvisando e não tivesse ideia alguma do que está fazendo. Adivinhe só: Nenhum de nós tem.” 

 

Use suas mãos: 

Vivemos na era da tecnologia. Em que tudo é digital e extremamente distante dos métodos analógicos. Porém, eu sempre gostei muito mais de coisas analógicas. De rabiscar anotações, planejar, desenhar em bullet journal. Meus projetos costumam passar do papel para o computador e eu só consigo funcionar se tiver, ao meu lado, um bloco de anotações com a lista de afazeres do dia. Se você não tem costume de fazer isso e tem passado por momentos de bloqueio criativo, essa é uma das coisas a considerar. 

Trechos de ouro: 

“Isso é o que há de tão legal na criação: Se simplesmente começarmos a nos movimentar, se arranharmos um violão, ou embaralharmos anotações e recados numa mesa de reunião, ou começarmos a modelar barro, a ação dispara nosso cérebro e o leva a pensar.” 

“O computador estimula o perfeccionista perturbado em nós – começamos a editar ideias antes de tê-las.” 

Projetos paralelos e hobbies são importantes:

Sabe aqueles pequenos projetos que você adora imaginar e planejar? Eles podem se tornar sua fonte de renda. Não é tão maluco quanto você pensa. É só parar para analisar os contextos atuais. Sabe as blogueiras de moda e maquiagem? Muito provavelmente, elas já amavam testar produtos antes de criar seus blogs e vlogs. Eu, sempre que estava procrastinando, estava lendo um livro, escrevendo ou vendo séries. Foi assim que tomei a decisão de criar um blog e, hoje em dia, é o que me mantem feliz, enquanto eu não tenho meu trabalho dos sonhos. 

Trechos de ouro:

“O trabalho que você faz enquanto fica enrolando é provavelmente o trabalho que você deveria estar fazendo para o resto da sua vida.” – Jessica Hische

“Quando enjoar de um projeto, pule para outro, e quando estiver enjoado deste, pule para o anterior. Pratique a procrastinação produtiva.” 

“Uma coisa que aprendi na minha breve carreira: São os projetos paralelos que realmente decolam. Projetos paralelos são as coisas que você pensou que eram apenas distrações. Coisas que são só brincadeiras. Essas, na verdade, são as coisas boas. É aí que tudo acontece.”

A geografia não manda mais em nós:

Se você cresceu em uma cidade do interior ou em uma região em que as coisas são mais paradas, essa dica é a principal, sério. Ela fez muito sentido para mim, exatamente por eu ser de uma cidade do Norte onde nada acontece. Passei minha vida inteira acreditando que eu precisaria me mudar para o outro lado do país para alcançar alguns objetivos. Porém, com toda essa tecnologia, nós temos o mundo na palma das mãos. Aqui, o Austin Kleon ressalta alternativas muito boas para driblar esse problema. Como estar cercado por conteúdos bacanas ou por pessoas interessantes. E, é claro, viajar! 

Trechos de ouro:

“Você não precisa morar em qualquer outro lugar além de onde você está para começar a se conectar com o mundo em que deseja entrar. Se você se sente estagnado em algum lugar, se for jovem demais ou velho demais ou sem grana, ou se de alguma maneira está preso a um lugar, use o coração. Há uma comunidade de pessoas lá fora com a qual você pode se conectar.” 

“Cerque-se de livros e objetos que ama. Pregue coisas na parede. Crie seu próprio mundo.” 

Você tem alguma dica para vencer o bloqueio criativo? Então compartilha aí com a gente nos comentários!

De forma alguma esse post substitui a leitura do livro na íntegra, ok? Você não pode perder a oportunidade de ler um livro maravilhoso desses. 

You Might Also Like

No Comments

Comente aqui: