Da página ao play

Se eu ficar: uma adaptação para ver sem medo

22 de agosto de 2017

Se eu ficar

Quando eu vi o trailer da adaptação desse livro, fiquei super curiosa com a história. A ansiedade para conhecer a história foi tanta, que pedi para uma amiga o ebook e comecei a ler quase que imediatamente. A história de Se eu ficar é narrada pela personagem principal, Mia, e tudo começa em uma manhã aparentemente normal. Tudo muda quando ela e o irmão caçula descobrem que não terão aula por conta da neve. A família resolve dar um passeio e, infelizmente, acabam sofrendo um acidente de carro gravíssimo. A garota fica em experiência de quase morte (E.Q.M.) e vê os médicos lhe socorrendo do local do acidente, os corpos dos pais feridos na estrada, sua família lhe visitando na U.T.I e os esforços do seu namorado para encontrá-la.

Continue Reading

Li, Gostei, Resenhei

Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (um pouco) Dramática – Thalita Rebouças

21 de agosto de 2017

Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (um pouco) Dramática

Ano: 2016;
Autora: Thalita Rebouças;
Editora: Arqueiro;
Páginas: 272;
Sinopse: Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.

lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa… O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes… Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor. (Skoob)

Continue Reading

Tapa Virtual

Sobre términos necessários

20 de agosto de 2017

Términos necessários

Qual é o primeiro pensamento que surge em sua cabeça quando escuta a palavra: Término? Sente aquela ansiedade ou, talvez, aquela sensação de algo necessário? Puxe uma cadeira, pois precisamos conversar sobre términos e como eles são parte essenciais de nossas vidas.

Primeira frase clichê: Tudo que é bom tem um fim. Tem coisa mais errada do que esta frase? Coisas boas não necessitam terminar, mas coisas ruins pedem um fim urgente. Relacionamentos abusivos, tanto amorosos quanto amizades e diversas outras coisas que acabam sendo tóxicas para nós mesmos devem acabar. Não mantenha por perto coisas, hábitos ou pessoas que não contribuem para seu crescimento pessoal. Você vai acabar percebendo que a vida torna-se muito mais leve quando temos apoio e boas energias ao nosso redor.

Continue Reading

Popcorn

Atypical: uma série de comédia sobre o autismo

19 de agosto de 2017

Atypical

Gênero: Comédia; Drama;
Ano: 2017;
Roteiro: Robia Rashid;
Direção: Michael Patrick Jann e Seth Gordon;
Sinopse: A série acompanha um jovem de 18 anos com autismo em sua busca por amor e independência. Sua jornada de autodescoberta é tão divertida quanto dramática e tem um impacto em toda a sua família, forçando-os a lidar com as alterações em suas próprias vidas e os fazendo questionar: afinal, o que realmente significa ser normal? (Filmow)

Continue Reading

Rádio RM

[Playlist] Músicas para mandar indiretas para o crush

18 de agosto de 2017

Indiretas para o crush

Eu sei que você está aí, pensando “Poxa crush por quê não me nota?”, mas não tem coragem de chegar na/no @. E tá tudo bem, por que nenhum de nós tem coragem mesmo. O único problema é que, talvez, esse crush esteja afim de você também e vocês estão aí, sem sair do lugar.

Porém, você já não sabe mais o que faz para chamar atenção e, pendurar uma melancia no pescoço, não é uma opção. Buscar apoio nas letras de música já é uma estratégia velha, mas bem válida nesse caso. Então, escuta essa playlist especial, cheia de indiretas para você mandar para o/a @ e acabar de vez com essa agônia. Que tal começar enviando “então me ajude a segurar, essa barra que é gostar de você”? Afinal, quem não gosta de Raça negra? :3

Shape of you – Ed Sheeran 

“Garota, você sabe que quero seu amor
Seu amor foi feito na medida para alguém como eu
Vamos lá, me siga”

Tatame – 5 a seco

“Tô querendo te conhecer,
Te vi na balada, lá nos cafundó
Tô querendo mais, e você?
Vai querer?”

XO – John Mayer 

“Não temos a eternidade
Amor, a luz do dia está acabando
É melhor você me beijar
Antes que o nosso tempo acabe”

Vinheta – Clarice Falcão

“Você disse que ia ligar
Você disse que gostou
Meu querido eu só posso pensar…
Que você foi atropelado
Levantou cambaleante”

Use somebody – Kings of Leon

“Você sabe que eu preciso de alguém
Alguém como você, tudo que você sabe, como você fala”

Just the way you are – Bruno Mars

“Quando eu vejo o seu rosto
Não há nada que eu mudaria
Pois você é incrível
Exatamente como você é”

Chega pra cá – Tiago Iorc 

“Então
Chega pra cá
Me dá um beijo
Vê se assim me cala”

Fallin’ for you – Colbie Caillat

“Eu tenho passado todo o meu tempo
Somente pensando em você
Não sei o que fazer
Acho que estou me apaixonando por você”

Vem cá – Onze:20

“Esse teu jeito gostoso me faz
Ser alegre um pouco mais
Além do que eu sou”

Say something – A great big world feat Christina Aguilera


“Diga algo, estou desistindo de você
Eu serei o único se você me quiser também
Eu teria te seguido para qualquer lugar”

Ouça a playlist indiretas para o crush completa no spotify!

E aí, gostou? Precisa de mais músicas para enviar? Ouça a nossa playlist completa no spotify. Aproveite para seguir o blog por lá, clicando aqui! :) Conta aí nos comentários se usar música para dar indireta já deu um bom resultado em algum momento!

Azar Crônico

O poder das decisões e suas consequências

17 de agosto de 2017

Eram 8h15, Cecília tinha acabado de pegar um táxi, pois precisava chegar na empresa às 8h30, para uma entrevista de emprego. Naquela manhã seu despertador não tocou e, como não conseguiu dormir de ansiedade, perdeu a hora de levantar. Para piorar, nenhuma roupa parecia certa, o cabelo parecia um ninho de passarinho e o delineador nunca saia correto. O trânsito não andava. “Meu Deus, por quê?”, era tudo que conseguia pensar. No caminho até ali, na mistura de estresse e ansiedade, já tinha sido grossa com umas três pessoas. Dentre elas, sua mãe e o taxista.

Ao descer do táxi, trombou com um homem, aparentemente, tão apressado quanto ela. Cecília perdeu o equilibrio e foi parar no chão. Sua bolsa, que não estava fechada, espalhou todos os pertences pela calçada na frente da empresa.

– Moça, me desculpa! – Disse o homem, estendendo a mão para lhe ajudar a levantar.

– VOCÊ NÃO OLHA POR ONDE ANDA NÃO? – Recusou a gentileza, levantou espanando a roupa. – DROGA! Agora eu tô toda suja, cara. Olha o que você fez. BABACA. VOCÊ É IMBECIL?

Continue Reading

Favoritando

Alexis Bledel: 5 filmes para ver com a atriz de Gilmore Girls

16 de agosto de 2017

Nascida no Texas, no início dos anos 80 e de descendência hispânica, Alexis Bledel teve o espanhol como sua primeira língua. Só aprendeu o inglês anos depois, quando começou a frequentar a escola. Esse é um dos motivos que fizeram Alexis ser uma menina mais reservada, tímida. Então, seus pais fizeram ela participar de uma peça de teatro local quando tinha 8 anos. Aos 14 anos, Alexis foi recrutada para ser modelo fotográfica e chegou a desfilar em New York, Milão, Los Angeles e Tóquio.

Aos 19 anos que chegou a oportunidade de começar a atuar. Foi convidada para fazer o piloto da série Gilmore Girls, em 2000. O que lhe garantiu o papel de Rory, uma das protagonistas da série. Não demorou para ganhar o público, se tornando uma das razões do sucesso de Gilmore Girls. Em 2002, Alexis foi escolhida para fazer parte do elenco do filme Tuck Everlasting (Vivendo na eternidade), o que não só deixou claro o quanto é uma atriz com potencial, como aumentou a sua fama, que continuava durante as temporadas da série.

Continue Reading

Para amar

Azmina: jornalismo investigativo a favor da mulher brasileira

15 de agosto de 2017

AZMina

Todas nós sabemos que ser mulher é enfrentar várias batalhas todos os dias. É sofrer preconceito por amamentar o filho em público, é ser obrigada a se encaixar num padrão de beleza maluco, é ter medo de andar na rua só. Se ser mulher já é complicado, imagina ser mulher e participar de outras minorias? Ser trans, ser lésbica, ser negra. Coisas que você não pediu para ser e nem tem como mudar. E, sejamos sinceras, você nem quer mudar. Você quer que a sociedade mude e tenha mais empatia. Nós queremos que a sociedade abrace as diferenças e trate elas com a normalidade que precisam ser tratadas. 

Ser mulher é ver, frequentemente, nas mídias, um jornalismo que acusa. Quando uma de nós é morta ou estuprada, primeiro investigam o passado dela, até descobrir algo que “justifique” o que houve. É ver um jornalismo que não se importa. Que, raramente, levanta as questões que precisamos ou que trata nossas causas com o cuidado e a atenção que precisamos. Se você também se sente pouco representada, lhe apresento: AzMina. 

Continue Reading

Li, Gostei, Resenhei

Corumbiara, caso enterrado – João Peres

14 de agosto de 2017

Corumbiara, caso enterrado

Livro: Corumbiara, caso enterrado;
Autor: João Peres;
Editora: Elefante;
Páginas: 304;
Sinopse: Em julho de 1995, famílias do sul de Rondônia em busca de terras ocuparam a fazenda Santa Elina, em Corumbiara, um gigante de 18 mil hectares. No cumprimento do mandado de reintegração de posse, ocorreu um conflito que deixou doze mortos. Cinco anos mais tarde, três policiais e dois sem-terra foram condenados. Esse resumo pode ser encontrado em qualquer reportagem sobre os fatos. O essencial de Corumbiara, caso enterrado é cavocar além das aparências, dos números, da superfície. O jornalista João Peres, autor do livro, entrevista sem-terra, policiais, políticos, advogados, integrantes de movimentos sociais, promotores e juiz. Revisa processos e documentos. Promove o cruzamento de dados para tentar oferecer ao leitor um conjunto que permita formar a própria opinião. Busca romper a dicotomia empobrecedora que tenta a tudo enquadrar: bons e maus, amigos e inimigos. (Skoob)

Continue Reading

O Pasquim

Recolon: situação ribeirinha após a cheia de 2014

13 de agosto de 2017
Recolon

Foto: Reprodução/Wollace Scantbelruy

Em 2014, a cidade de Porto Velho, Rondônia, e seus arredores foram afetados por uma grande cheia. O motivo? Até hoje não se tem certeza. Há quem diga que foram apenas causas naturais. Há quem diga que as duas hidrelétricas presentes no Rio Madeira, Jirau e Santo Antônio, são as culpadas. Várias famílias ficaram desabrigadas por bastante tempo, distritos e parte da capital ficaram completamente mergulhados nas águas barrentas do Madeira.

Recolon é um solo de dança contemporânea que se propõem a falar sobre os impactos negativos que essa região sofreu com a cheia. O trabalho foi criado pelo ator e interprete, Leonardo Scantbelruy. E recebeu interlocução de duas pesquisadoras da dança. A Elisa Schmidt, de Santa Catarina, que tem uma pesquisa voltada para a desfiguração, e a Gilca Lobo, de Rondônia, que tem uma pesquisa voltada para a expressão do corpo ribeirinho na dança contemporânea. O projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2014. 

Continue Reading